Tag Archive for pequeno empreendedor

Como ser um pequeno empreendedor

É possível dizer que, atualmente, só não e legaliza quem não quer, pois o impedimento de ter um negócio próprio e legalizado acabou com a criação do pequeno empreendedor. E posso dizer com toda certeza que realmente a burocracia é simples e compensa, pois em 2012 eu me tornei uma pequena empresária (falarei sobre isso depois).

Antes de tudo, é preciso entender que o pequeno empresário também é chamado de MEI (Microempreendedor Individual), então qualquer um dos termos que tiver que utilizar será válido. Nada mais é do que uma pessoa jurídica que pode ter um faturamento máximo de R$60.000,00 ao ano (ou seja, uma média de R$5.000,00 ao mês) e possui certos benefícios como isenção de impostos, por exemplo.

Existem as atividades próprias que podem entrar nesta categoria de empresa e, basicamente, une as funções exercidas por autônomos e profissionais liberais a fim de facilitar o dia a dia do pequeno empreendedor e ajudar com os benefícios que a legalização pode trazer para o seu negócio.

Quais as vantagens de ser um pequeno empreendedor

Entre as vantagens de se regularizar como pequeno empreendedor, além da regularização do seu negócio, está a isenção ou redução de impostos, sendo que você deverá pagar somente uma taxa mensal de INSS (que nada mais é do que a contribuição para sua aposentadoria) e uma pequena taxa que varia de acordo com o seu segmento.

Em valores atualizados, no ano de 2013, as taxas mensais são de:

  • R$34,90 (comércio ou indústria)
  • R$38,90 (prestação de serviços)
  • R$39,90 (c0mércio e serviços)

Não será preciso pagar nada além disso, nem mesmo alguma taxa para fazer sua inscrição, pois pode ser feita pela internet ou através de um escritório de contabilidade que trabalha no Simples Nacional e não cobrará nada pela realização dos serviços durante um ano.

A burocracia de uma contabilidade rígida não existe, sendo que não é obrigatório emitir NF a não ser para empresas e não há imposto na emissão da mesma. Além disso, será necessário realizar somente a declaração de faturamento anual, feita no mês de janeiro de cada ano.

O pequeno empreendedor tem direito à aposentadoria de um salário mínimo e todas as coberturas referentes ao INSS, como auxílio-doença ou maternidade, pensão por morte, etc.

Mas como se tornar um pequeno empreendedor

Há duas alternativas: acessar o Portal do Empreendedor e fazer seu cadastro, recebendo seu CNPJ na hora, ou procurar um dos escritórios conveniados e pedir auxílio na abertura.

Após isso, precisará somente pagar o boleto mensal com a taxa única e realizar suas atividades normalmente. Muito fácil, né?

Depoimento pessoal como pequena empreendedora

Vou aproveitar este artigo para dar meu depoimento pessoal sobre a legalização de pequeno empreendedor, pois muitas pessoas acreditam ser muito bom para ser verdade.

Bem, eu busquei as informações que queria no Portal do Empreendedor e vi um escritório de contabilidade conveniado para começar o processo. Preferi não me inscrever sozinha com medo de fazer algo errado.

Devo confessar que, como o serviço é gratuito, o atendimento não foi assim tão bom, porém, como era meu direito abrir minha empresa sem ter que pagar nada, tive que aguentar um pouco de cara feia até estar com tudo legalizado.

Como não há nenhum pagamento, você mesmo deve ir tirar o alvará na Prefeitura e pegar a senha para fazer seu talão de notas, bem como entrar em contato com a gráfica.

Foi bastante rápido todos os processos, pois na Prefeitura há um local que também se chama Portal do Empreendedor e o alvará provisório sai na hora. Na Secretaria da Fazenda, o atendimento para senha foi muito bom e na gráfica é bem tranquilo, pois podem entregar em casa.

Feito isto, meu único “trabalho” é pagar o pequeno boleto todos os meses, desde setembro de 2012, quando me formalizei.

Já tive que realizar minha primeira declaração de faturamento e para não ter que aguentar cara feia, preferi pagar um outro escritório, que fez o processo na hora e cobrou R$70,00. Achei o valor bastante razoável, visto que as despesas durante o ano são poucas (só INSS e pequena taxa) e também porque o próprio escritório já emite os boletos do ano inteiro para que não precise preocupar-se com mais nada.

Sei que o tempo de experiência ainda é pouco, mas só tenho a dizer que foi ótimo, pois posso trabalhar em minha área (escrita e revisão) para outras empresas, já que forneço nota. Além disso, meu trabalho permite trabalhar em home office, o que deixa tudo muito melhor e sem despesa alguma com aluguel.

Espero que no processo de aposentadoria, tudo funcione também (se bem que é melhor pagar uma aposentadoria privada ou fazer uma boa poupança porque um salário mínimo é pouco).

É isso…tomara que possa ter ajudado você a tirar um pouco das dúvidas sobre o pequeno empreendedor! Qualquer coisa, só perguntar…

Por Jeniffer Elaina

Vantagens e desvantagens de ser um empreendedor individual


Já falamos em outro artigo sobre o MEI em nosso artigo Empreendedor Individual – Como funciona. Hoje vamos ver um pouco sobre as vantagens e desvantagens de ser um empreendedor individual.

Nossa, mas há desvantagens? Bem, como tudo que possui seu lado bom tem seu lado ruim, podemos dizer que toda situação possui uma vantagem e uma desvantagem, conforme a maneira que a analisamos. Ficou confuso? Calma, vamos por partes mesmo que é mais fácil.

Que tal relembrar o que é um empreendedor individual para facilitar a compreensão (se você ficou com preguiça de ler o outro artigo ou ainda não teve tempo)? Empreendedor individual é um profissional que se formaliza através do Portal do Empreendedor e possui isenção de diversas taxas e impostos. Em sua maioria são profissionais como carpinteiro, editor, digitador, fabricantes, etc.

Bem, mas se quer saber mais um pouco, vale a pena ler o artigo Empreendedor Individual – Como funciona antes de continuar a ler sobre as vantagens e desvantagens.

Vantagens de ser um empreendedor individual

Legalizar-se como um empreendedor individual possui diversas vantagens, pois formalizando o seu próprio negócio você já pode ter benefícios que a informalidade não proporciona. Além disso, existem “mordomias” que outras categorias de empreendedores não possuem. Entre elas estão:

  • Formalização sem burocracia e gratuita: a legalização do seu negócio e documentos como alvará e a primeira declaração anual são feitas gratuitamente por contadores conveniados.
  • Obtenção de CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica): tendo um CNPJ, a empresa poderá comprar e vender de maneira mais fácil, aproveitando as oportunidades de uma pessoa jurídica. Além disso, poderá participar de licitações e muitas outras negociações que somente um CNPJ possibilita.
  • Pacotes bancários especiais: as taxas de juros para empréstimos e créditos de pessoas jurídicas são menores que das pessoas físicas.
  • Suporte técnico do SEBRAE: o empreendedor pode tirar suas duvidas com o SEBRAE de sua cidade.
  • Aposentadoria: neste caso a aposentadoria pode ser por idade (mulher aos 60 anos e homem aos 65 com um mínimo de 15 anos de contribuição).
  • Benefícios diversos: o empreendedor individual tem direito a auxílio-doença (após um ano de contribuição) e salário-maternidade (após 10 meses de contribuição).
  • Benefícios para a família: além dos benefícios exclusivos do empreendedor, sua família também pode ter benefícios como pensão por morte (depois da primeira parcela) ou auxílio-reclusão (também a partir da primeira parcela)
  • Impostos com preços fixos e reduzidos: as taxas de impostos que deverão ser pagas são para a Previdência Social (11% do valor do salário mínimo), mais R$5,00 de ISS (Impostos Sobre Serviços) e R$1,00 de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias) caso trabalhe com indústria ou comércio.
  • Empregado contratado: é possível contratar um empregado que receba de um salário mínimo até o piso de sua categoria com apenas 3% adicional (além de taxas normais) ao seu salário para a Previdência Social. Assim você pode ter um funcionário satisfeito com o registro sem ter que gastar muito.

Desvantagens de ser um empreendedor individual

Como eu já disse, onde existem vantagens há também desvantagens e mesmo que aparentemente tornar-se um empreendedor individual possa ser uma ótima opção, é preciso analisar as desvantagens e ver se para você a idéia se aplica.

Entre algumas desvantagens de ser um empreendedor individual estão:

  • Custo alto para fechar ou alterar custos da empresa: enquanto que para formalizar-se você não paga nada, se quiser encerrar suas atividades, pagará taxas maiores do que empresas com outro regime de tributação.
  • Limitação de funcionários: o que pode ser uma vantagem – poder contratar um funcionário – pode também ser uma desvantagem caso necessite expandir suas atividades e contratar mais um funcionário. Desta forma, sua mão-de-obra e capacidade produtiva devem ser mais limitadas, impedindo um pouco a expansão do negócio.
  • Aposentadoria limitada: o direito à aposentadoria é somente em casos de morte e invalidez e não pode ser aplicado por tempo de contribuição (como em outros casos), sendo que o valor da aposentadoria é de apenas um salário mínimo.
  • Serviços financeiros pagos: mesmo que a formalização e a primeira declaração sejam gratuitas, serviços financeiros exigidos como controle de compras de mercadorias, cálculo de custos com funcionários, etc. deverão ser pagos.
  • Impostos fixos: enquanto o fato de haver impostos fixos é uma vantagem quando há renda ao empreendedor, torna-se uma desvantagem caso ele não tenha nenhum renda em algum período, pois o imposto deverá ser pago mesmo assim, ao contrário de outros regimes de tributação que você só paga mediante a rentabilidade.
  • Expansão limitada: o empreendedor individual não poderá ter nenhum sócio e nem abrir dois estabelecimentos. Isso limita a capacidade de expansão do negócio.

Pronto…agora já conhece as vantagens e desvantagens de ser um empreendedor individual.

A intenção deste artigo não é induzi-lo a tornar-se ou não um MEI, mas sim de esclarecer alguns detalhes que às vezes passam despercebidos para que você analise qual a melhor escolha para a sua formalização.

E vale lembrar que legalizar-se é sempre vantajoso e importante, porém cabe a você (sozinho ou com ajuda de um profissional) analisar qual a melhor formalização para o seu caso.

Acredito que depois de ler o nosso artigo e conhecer sobre as vantagens e desvantagens de ser um empreendedor individual, você já terá a sua resposta (ou pelo menos boa parte dela).

Por Jeniffer Elaina

Características do pequeno empreendedor de sucesso

Abrir o seu próprio negócio e tornar-se um pequeno empreendedor é o sonho de muitas pessoas atualmente. E para este objetivo não existe idade e nem tempo certo ou incerto, o que vale de verdade é a capacidade de empreendedorismo de cada um. Afinal, você possui as características de um pequeno empreendedor de sucesso?

Aqui vale um lembrete: ter uma micro ou pequena empresa não faz de você um pequeno empreendedor e sim um micro ou pequeno empresário, pois para ter o perfil de um pequeno empreendedor é preciso analisar se possui algumas características necessárias para este perfil.

Por que se preocupar com isso? Simples: se você não possui este perfil empreendedor ou acha que só porque possui um pequeno negócio não precisa estar tão preparado, as chances de ir a falência são enormes. E mais: seus concorrentes possuem este perfil, então você não conseguirá sobreviver neste mercado acirrado sendo apenas o dono do seu negócio e não se preocupando em aperfeiçoar-se.

Então que tal continuar lendo o artigo e ver se possui estas características de um pequeno empreendedor de sucesso?

Um pequeno empreendedor…

  • Sabe assumir riscos

Conforme o artigo do Denilson sobre Risco x Rendimento, não há um bom rendimento sem haver um risco envolvido. Assim, se você não está disposto a assumir estes riscos e fazer o possível para minimizá-los, vá parando por aqui e faça uma grande reflexão sobre o que é ter o seu próprio negócio e fazer dele um sucesso.

Um pequeno empreendedor de sucesso saberá administrar estes riscos e enfrentar novos desafios.

  • É otimista

Se o dono do negócio não acredita que ele dará certo, como poderá fazer dar certo?

E como ser um pequeno empreendedor que terá um grande caminho pela frente se não houver otimismo e esperança de que os projetos terão sucesso?

Acreditar que tudo é possível utilizando sua capacidade de empreendedorismo é essencial.

  • Toma decisões importantes

Faz parte de todo negócio a tomada de decisões importantes e caberá ao pequeno empreendedor decidir o que precisa ser feito para que o seu investimento possa dar lucro e superar todas as expectativas. Para isso é preciso analisar alternativas e decidir qual a mais viável.

  • Sabe liderar

Ser líder não é ser chefe! Liderar é muito mais do que mandar que os outros façam alguma coisa, liderar é orientar, incentivar, fazer com que sua equipe sinta-se parte da empresa e que cada um saiba que possui um papel muito importante no crescimento da organização.

  • Aproveita oportunidades

Neste mercado altamente competitivo, as oportunidades surgem para todos, mas somente os que possuem características de um empreendedor sabem aproveitá-las da maneira correta.

Aproveitar oportunidades nada mais é do que ver uma chance de algo novo e melhor até mesmo em meio a crises ou em momentos em que ninguém mais enxerga isso.

  • Possui conhecimento da área que atua

Ter paixão pelo que fazemos é um dos requisitos essenciais para obtermos sucesso com isso. Imagine fazer algo que desconhece os processos ou mesmo então alguma coisa que odeie.

Alguns cometem este erro constantemente abrindo novos negócios que não possuem conhecimento só porque está dando dinheiro. A conclusão disso é que vão a falência porque estão competindo com pessoas do mesmo ramo que possuem conhecimento e gostam do que fazem.

Se você quer investir em algo que acha que vai dar dinheiro, mas não tem conhecimento da área, antes de tudo, busque este conhecimento e torne-se um expert no assunto. Isso aumentará em grande porcentagem sua vantagem competitiva como empreendedor.

  • É independente e autoconfiante

Não que isso faça a pessoa ser egoísta, pois egoísmo é uma das características que um pequeno empreendedor de sucesso não possui.

Ser independente significa ser o seu próprio patrão, ter sua opinião própria, saber tomar atitudes. E autoconfiante é o quê? É confiar em você mesmo e acreditar que você pode fazer tudo isso, que você é capaz.

  • É organizado

O sentido de organização para um pequeno empreendedor vai muito além de deixar arrumada sua mesa e papéis. Lógico que isso é importante, mas ser organizado como empreendedor é saber aliar todos os processos e recursos da empresa (humano, material e financeiro) de forma que juntos possam dar o resultado que você espera para a empresa.

  • Conhece a importância de um bom planejamento

Ainda é preciso explicar a importância de um bom planejamento? Sem planejamento os riscos são maiores e as chances de sucesso diminuem. Além disso, quando há planejamento os custos são menores e o lucro é maior.

Um pequeno empreendedor sabe que deve usar seu senso de organização e vontade de ganhar dinheiro para planejar todos os projetos da empresa.

  • Busca informações e sabe adaptar-se

Atualmente quem possui informação é mais poderoso do que quem não possui. Saber mais do que os demais dá uma vantagem competitiva em relação aos demais, pois a quantidade de novas informações que surgem diariamente e que poderão ser utilizadas em seu negocio é muito alta.

E às vezes a busca de informações te leva ao conhecimento de uma mudança de mercado. É aí que entra a questão da adaptabilidade. Não adianta simplesmente você ignorar a nova informação e continuar parado no tempo. Informações foram feitas para colaborar com a evolução, tanto sua como empreendedor quanto do seu negócio. Quem não se adapta, não se mantém por muito tempo dentro do mercado e muito menos se torna um empreendedor de sucesso.

Estas são somente as características mais importantes de um pequeno empreendedor porque citar todas poderia te assustar no início. Acredito que a chave de qualquer empreendedor, seja ele micro, grande ou pequeno empresário, é aceitar que o mercado está em constantes mudanças e que a concorrência aumenta a cada dia que passa. Assim, não adianta ter um perfil empreendedor, abrir um novo negócio e não fazer mais nada para o aperfeiçoamento contínuo.

Existem palestras, cursos e muitas matérias nesta área. O Sebrae mesmo possui um cronograma de cursos (que já foi até disponibilizado aqui em “Cursos do Sebrae”) voltado a todos pequenos empreendedores que desejam tornar-se um sucesso. E o melhor: é gratuito. Basta apenas ter vontade, pesquisar e se informar sobre as opções existentes em cada cidade.

As exigências de um empreendedor mudam conforme as novas exigências e tendências do mercado se alteram, então o verbo ATUALIZAR-SE não deve ficar de fora do contexto de quem pretende tornar-se um pequeno empreendedor de sucesso (e por que não desenvolver-se e tornar-se um grande empreendedor de sucesso).

Por Jeniffer Elaina