Tag Archive for franquias

Franchising

Sem bem-vindos a mais um artigo do Clube do Dinheiro, desta vez retomando a discussão em torno das franquias. Muitos aqui talvez já tenham ouvido falar em franchising e até participaram de algumas feiras e exposições, conheceram boas opções, mas no fim ficaram com medo, afinal de contas, como saber se está adquirindo direitos sobre uma franquia barata e que realmente será um sucesso?

Já falamos anteriormente a respeito de franquias (e incluirei alguns links ao final do artigo), mas decidi retomar o tema pois, após analisar um banco de expressões-chave que estou montando (comentei isso em um dos meus últimos artigos e, detalhe, ainda não está pronto… eu realmente tenho que implementar uma ferramenta para fazer isso por mim!) onde percebi que a procura é grande e ainda não estamos atendendo completamente (há procura inclusive por informações sobre franquias específicas, mas falamos disso outra hora). Assim, hoje estaremos falando mais uma vez sobre franquias.

Mas o que é franchising?

Uma franquia (franchising, no termo original) nada mais é que um contrato entre duas partes (franqueador e franqueado) que permite ao segundo direito de uso de marca, processos e outras informações do primeiro. Então, quando um franqueador vende os direitos de franquia a um franqueado está permitindo que este use sua marca, plano de negócios, etc.

E isso pode ser vantajoso para ambos. Para o franqueador, é uma forma de expandir seu negócio e faturar mais sem precisar de grande capital, afinal esta será uma das tarefas do franqueado. Já para o franqueado, será a aquisição de uma marca com reputação no mercado bem como um modelo de negócio “formatado para o sucesso”. Entretanto, vale lembrar que não é por que um modelo de negócio está gerando muito dinheiro em mãos de outros franqueados que isso também ocorrerá com você, futuro franqueado, para que isso ocorra, é importante que você esteja bem atento às orientações do franqueador e, claro, faça seu dever de casa, analisando se aquela é realmente uma boa oportunidade e se aquilo que o franqueador apresenta é realmente verídico e realista!

Tipos de franchising

Segundo a Wikipédia, há três tipos de franquia:

  • Franquia de distribuição – aqui, o franqueado comercializa um determinado conjunto de produtos fabricados pelo franqueador, sob a marca deste;
  • Franquia de serviços – aqui, o franqueado adquire o direito de prestar um determinado tipo de serviço, também utilizando-se da marca franqueadora;
  • Franquia de indústria – aqui, o franqueado adquire o direito de fabricar e comercializar os produtos da marca franqueadora.

Não é difícil encontrar exemplos de cada um desses tipos de franquia aqui mesmo, no Brasil. E, claro, cabe ao franqueador definir qual o melhor tipo de franquia para a venda de licenças de franquia, e cabe ao franqueado escolher o tipo que mais se adéqua ao seu perfil e que melhor atende ao público-alvo do local em que ele pretende instalar sua franquia – claro, se você sabe que o público que você pretende atender é muito exigente e requer algo além do que uma determinada marca geralmente oferece, adquirir somente direitos de comercialização de seus produtos pode representar um grande obstáculo para o seu crescimento, principalmente se o franqueador não permitir muitas customizações no processo de atendimento, marketing, etc.

E falando em Marketing…

Estava lendo um blog sobre franquias agora há pouco (claro, é sempre bom atualizar-se) e vendo um pouco sobre o dilema do Marketing. Quero dizer, geralmente a própria franqueadora oferece um Plano de Marketing ao franqueado, orientando-o como executar o mesmo, ou mesmo ela própria é responsável pela centralização das ações de marketing, como ocorre com grandes marcas (leia-se aí Bob’s, McDonald’s, etc.).

Mas estamos vivendo “tempos diferentes”, em que há uma importância cada vez maior ao marketing digital bem como ao marketing local, isto é, focado na audiência de uma região. E então, o que fazer, delegar o planejamento e execução do marketing ao franqueado ou ser controlada pela franqueadora? Bem, vai depender de vários parâmetros, mas o que uma franqueadora jamais pode esquecer é que faz parte do marketing a preocupação com a reputação em torno da marca e se um franqueado comete uma bobagem (seja na parte operacional ou no atendimento ao cliente), essa bobagem pode repercutir negativamente sobre toda a marca!

E para você, franqueado, é importante saber como a franqueadora em questão lida com a parte de planejamento e execução de marketing – é interessante que ela seja responsável por parte dela, mas é importante também que a mesma lhe permita certas ações de marketing, como controle de mídias sociais, atendimento às reclamações dos clientes online, etc. Assim, você pode realizar seu trabalho da melhor forma possível.

Links para ler sobre franquias

Aqui mesmo, em nosso blog, já apresentamos vários artigos interessantes sobre franquias baratas que podem apresentar grande rentabilidade, bem como artigos para entenderem como funciona uma franquia:

Franquias podem ser negócios lucrativos?

Franquias baratas para quem está começando

Algumas franquias de sucesso

As melhores franquias no Brasil

E isso para citar somente alguns dos nossos artigos! Se acessar a tag franquias, verá a listagem de todos os artigos publicados sobre o assunto, mostrando primeiro o mais recente. E se houver algum tema relacionado a franquia que ainda não foi publicado aqui, por favor, avise-nos, pois estamos muito interessados em falar mais sobre o tema aqui, ok?

E livros para ler?

Bem, ainda não comprei nenhum livro focado em franquias. Um livro cuja proposta parece interessante é o “Franchising – Uma Estratégia para a Expansão de Negócios”, da Editora Premier, mas como disse, ainda não o li. Porém fica aqui a dica: pesquise por este e outros, compare reviews e escolha o melhor – e não se esqueça de me dizer aqui qual livro escolheu e por quê. 🙂

Enfim, franchising é um negócio que tem dado bastante certo no Brasil, oferecendo a quem está começando a chance de começar um negócio “sob as asas” de uma empresa maior. Se está pensando em começar um negócio próprio, não deixe de analisar a opção de franchising, ok?

Franquia de imóveis


Está cada vez mais nítido o grande crescimento do mercado de franquias em diversos setores. E um dos setores que ganha destaque é o de franquia de imóveis, com diversas opções de negócios prontos para que você possa aproveitar para ter seu negócio próprio neste setor e ganhar dinheiro.

Conheça algumas franquias de imóveis de menor e maior investimento e faça a análise de viabilidade do negócio para ver se achou a ideia certa:

  • Franquia Imóveis

O nome já diz tudo sobre o seu setor. Sendo uma imobiliária com capital inicial de instalação a partir de R$49.900,00, a franquia de imóveis não precisa de capital de giro e não cobra taxa de franquia.

O faturamento mensal gira em torno de R$50.000,00 com retorno de 12 a 24 meses, taxa de propaganda de R$1.000,00 e royalties de R$2.500.

Foi fundada em 2007 e possui 28 unidades franqueadas, sendo que duas são no exterior.

  • Apolar Imóveis

Com experiência de 42 anos no mercado imobiliário, a Apolar Imóveis é a primeira rede de franquias do Sul do Brasil com mais de 70 franquias no Paraná e Santa Catarina, além de outras que estão em São Paulo, Miami e Paris.

O investimento inicial completo está entre R$55.000,00 e R$65.000,00. As demais informações de faturamento são fornecidas somente pela empresa.

  • Rede Morar

Com um investimento inicial que varia de R$68.000,00 a R$135.000,00, esta franquia de imóveis foi fundada em 2005 e, atualmente, possui mais de 1000 pontos de venda entre licenciadas, credenciadas, franqueadas e empresas sócias.

  • Guarida Imóveis

Outra opção para franquia de imóveis é a Guarida Imóveis, com investimento inicial de R$135.000,00 a R$205.000,00. O retorno é de 18 a 22 meses com 12% de taxa de royalties e sem taxa de propaganda.

O processo de vendas é realizado com certificação ISO 9001 como um dos diferencias entre outras franquias do mesmo segmento.

Lógico que estas são somente algumas franquias de imóveis e se você gosta mesmo da área, deve pesquisar mais a fundo cada uma para descobrir aquela que seja ideal para você.

Além de imobiliárias, você pode relacionar as franquias de imóveis com o setor de construção, onde há franquias diversas como Doutor Resolve, Bunker Locações, Container Segurança, Cymaco, Casa e Coisa, Doutro Faz Tudo, entre muitas outras.

Mas como escolher a melhor franquia de imóveis, ou seja, aquela que seja ideal para você?

Como escolher uma franquia de imóveis

Lógico que, antes de ter sua franquia de imóveis, você deve estudar o mercado de sua região (ou do local onde pretende abrir a franquia) para saber se já não está saturado em relação ao mercado imobiliário regional. Somente depois disso, você deve avaliar as opções de franquias de imóveis.

Embora comprar a casa própria seja o sonho de muita gente, ainda há diversas burocracias que impossibilitam as pessoas a realizarem este investimento, por isso é importante avaliar se o público-alvo de sua região possui poder aquisitivo para a compra de imóveis.

O valor do investimento conta em primeiro lugar devido a você ter ou não o dinheiro disponível para colocar na empresa, porém, depois disso, deve avaliar pontos como as demais taxas que terá que pagar ao longo do contrato, poder da marca, experiência de demais franqueados da rede, suporte oferecido, etc.

Saber como funciona detalhadamente o processo de negociação, o suporte oferecido na prática para os empresários (neste caso deverá visitar algum franqueado da rede e ver como ele recebe este suporte), como o mercado da região vai responder a este novo empreendimento, etc. são pontos muito importantes na escolha da sua franquia ideal.

Faça uma pesquisa de mercado e avalie como seria a recepção de cada uma das franquias na região, pergunte, leia contratos, etc. Somente depois de avaliar todo o cenário, opte por alguma franquia de imóveis.

Se estiver na dúvida, pense mais um pouco, mas jamais tome alguma decisão que poderá prejudicar o seu negócio futuramente.

Além disso, o que importa sempre, independente do tipo de negócio e segmento ser um franquia de imóveis ou não, é sempre fazer um Plano de Negócios para saber se vale a pena tirar sua ideia do papel.

Por Jeniffer Elaina

Franquias para cidades pequenas

Se você mora em cidades menores e quer ter seu próprio negócio, saiba que há franquias para cidades pequenas que podem ser uma ótima opção por já ter um modelo de negócios pronto e precisar apenas de uma boa administração para ganhar dinheiro.

A ideia de criar unidades menores surgiu com algumas franquias que quiseram ampliar o seu negócio para regiões mais pequenas e depois ganhou força quando outras empresas viram que o sucesso pode ser grande.

Esta é uma ótima oportunidade para você, que mora em uma cidade pequena e está em busca de um empreendimento em que possa investir. Veja algumas ideias:

1 – Easycomp Plus

Oferece cursos de informática e profissionalizantes e oferece uma franquia para cidades pequenas de até 30 mil habitantes. O valor de investimento inicial é de R$47 mil, já com capital de giro, taxa de instalação e franquia. O faturamento varia de R$ 25 mil a R$ 52 mil (bruto) mensalmente.

2 – Influx

É uma escola de idiomas para cidades de até 150 mil habitantes com investimento inicial, que inclui taxa de franquia, capital de giro e taxa de instalação, de R$ 107 mil. O faturamento mensal é de R$ 60 mil (bruto).

3 – Ortodontic Center

É profissional ou se interessa pela área odontológica? Esta é uma clínica odontológica para cidades com até 100 mil habitantes com investimento inicial de R$ 60 mil (com taxa de franquia, adequação do espaço e capital de giro) e faturamento mensal bruto de R$ 50 mil.

4 – Instituto Embelleze

Escola de cursos profissionalizantes na área de beleza e com modelo para cidades de até  100 mil habitantes. O investimento inicial é a partir de R$ 107,8 mil, já contando com as taxas de instalação, capital de giro e  franquia). A estimativa de faturamento mensal bruto pode variar de R$ 35 mil a R$ 75 mil.

5 – Microlins

Também na área de cursos profissionalizantes, pode ser para municípios com até 50 mil habitantes e apresenta faturamento mensal bruto de R$ 30 mil com um investimento de R$ 49 mil com taxas de capital de giro, instalação e franquia.

6 – Eurodata

Oferece cursos profissionalizantes com opção de microfranquia em cidades de até 100 mil habitantes. O valor do investimento é de R$ 70 mil (com taxas de franquia e instalação e capital de giro) com faturamento médio mensal de R$25 mil (bruto).

7 – Instituto da Construção

Franquia que oferece cursos profissionalizantes na área de construção civil, aproveitando a grande expansão deste setor. Pode ser utilizada em cidades com até 100 mil habitantes e o faturamento bruto chega a R$ 60 mil mensais. O investimento inicial é de R$ 49,9 mil , incluindo gastos com capital de giro, taxa de franquia e taxa de instalação.

8 – Os Muzzarellas

Quem quer focar na área de alimentação, esta franquia trabalha com pizzas quadradas. É voltada para municípios de até 150 mil habitantes com investimento inicial de R$ 170 mil, incluindo capital de giro, instalação e taxa de franquia e faturamento mensal bruto de R$ 80 mil.

9 – Park Idiomas

Para aproveitar o desenvolvimento das escolas de idiomas, esta é uma franquia para locais  com menos de 50 mil habitantes e apresenta faturamento mensal bruto de R$ 60 mil com investimento de R$ 90 mil para capital de giro, taxa de franquia e instalação.

10 – FastFrame

Empresa de molduras e porta-retratos com investimento inicial de  R$ 140 mil com capital de giro, taxa de franquia e de instalação. Faturamento mensal de R$ 35 mil (bruto).

11 – Pastelândia

Gosta de pastéis e salgados? Em locais com menos de 100 mil habitantes existe a possibilidade de investir R$ 99 mil com instalação, capital de giro e taxa de franquia e faturamento mensal bruto de R$ 40 mil.

12 – Morana

Se gosta de acessórios femininos e mora em uma cidade com 50 mil a 200 mil habitantes, pode investir nesta franquia com R$ 110 mil para cobrir taxa de franquia e instalação e também capital de giro. O faturamento bruto médio é de R$ 30 mil.

Gostou de alguma sugestão? Se não, não fique preocupado, pois estes são apenas alguns modelos de franquias para cidades pequenas, mas você pode pesquisar e ver que há diversas opções para abrir o seu negócio.

Lembre-se que o mais importante antes de ter o seu negócio é analisar a viabilidade do mesmo, pois as franquias para cidades pequenas oferecem tanto risco como para as cidades grandes. Outros fatores também são importantes para a escolha do negócio certo para você!

Por Jeniffer Elaina

Franquias baratas valem a pena?

Se você está começando a ler este artigo é porque tem vontade de abrir um negócio e não sabe se franquias baratas valem a pena. Esta é uma dúvida que pode ser comum a quem está fazendo um planejamento e avaliando qual o negócio certo para você.

Quem nunca se perguntou sobre isso, deve parar para fazer uma reflexão: todos os negócios onde o investimento é pouco vale a pena, já que pagará pouco por ele?

Se a resposta foi não, você está certo e talvez nem precise ler o restante do artigo (mas mesmo assim eu recomendo ler para aprender mais sobre isso); se disse sim, deve ler com certeza o restante; e se ficou na dúvida, está no lugar certo. Daqui a pouco já terá a resposta para esta indagação.

O erro do que é barato, como nas franquias baratas

Existe um erro que, infelizmente, atrapalha grande parte dos negócios pequenos: o de achar que o que é barato é sempre viável. Lógico que se achar algum tipo de negócio rentável e com pouco investimento, é uma ótima opção, mas levar somente em conta o que é barato, pode levar àquele velho ditado que diz que “O barato sai caro”.

Este erro do barato acontece bastante com as franquias baratas, já que este modelo de negócio “pronto” está em expansão e a cada dia surge uma nova oportunidade de franquia barata para que possa investir.

Realmente, vendo números tão pequenos, a mão coça e a vontade de ter seu negócio próprio, não ter mais patrão e ganhar dinheiro investindo tão pouco sempre vem à cabeça. Mas a pergunta para este negócio barato é quanto ele vai render depois ou o quanto ele pode te custar.

Nem sempre as franquias baratas podem ser um negócio rentável para você

Abrir uma franquia, seja ela barata ou não, implica nos mesmos riscos de abrir um outro tipo de negócio. Isso significa que você precisa analisar a viabilidade do mesmo, pois não adianta abrir uma franquia barata se depois ela não será rentável para você.

Há diversas opções de franquias baratas e nem sempre a escolhida pode ser a melhor. Além de avaliar se é o melhor segmento para você, uma pesquisa de mercado para saber se dará certo na região e se possui público-alvo é essencial até para franquias baratas, pois a falta deste estudo pode mostrar que uma franquia barata sairá caro ao seu bolso se não der lucros e você tiver que arcar com as taxas mensais de royalties e propagandas da mesma forma.

Sendo assim, mesmo que o investimento inicial seja barato, o valor do lucro mensal, das taxas e a viabilidade do negócio devem ser estudados e avaliados criteriosamente para que o negócio tenha o sucesso esperado.

O erro comum do barato entra aqui pelo fato das pessoas escolherem a primeira opção barata por terem o dinheiro em mãos, mas há tantas franquias baratas que podem ser rentáveis e que você pode não conhecer, que a pesquisa também entra como chave essencial deste negócio.

Sendo assim, a dica é: antes de escolher entre uma franquia, avalie todas as opções de franquias baratas. Não opte por um negócio somente porque ele é mais barato que o outro. Em franquias baratas, a variação pode ser de R$2.000 a R$10.000 entre uma opção e outra e, muitas vezes, compensa aguardar mais um pouco para investir em uma opção mais rentável, do que aproveitar que já possui o dinheiro em mãos e realizar um negócio impulsivo que poderá lhe custar caro.

Agora já sabe responder a pergunta inicial (todos os negócios onde o investimento é pouco vale a pena, já que pagará pouco por ele?)? Sendo assim, a conclusão é que pagar pouco não significa que ganhará muito. Pode ser sim um ótimo negócio, desde que não seja feito de maneira impulsiva e respeite todas as etapas da avaliação de viabilidade de um negócio (pesquisa de mercado, plano de negócios e de marketing, análise da concorrência e da região, etc.).

E você, acredita que franquias baratas valem a pena a qualquer custo ou concorda que é preciso ponderar e colocar na balança o barato que pode sair muito mais caro posteriormente?

Por Jeniffer Elaina

As estratégias das franquias que mais crescem

Todos os anos, empresas crescem mais ou menos e existem sempre aquelas que se destacam mais que as outras. Isso porque algumas conseguem obter muito mais sucesso do que outras usando as estratégias adequadas. Conheça as estratégias das franquias que mais crescem e inspire-se nestes modelos.

1. Franquia Doutor Resolve

Uma franquia especializada em reformas e reparos está entre as de maior crescimento no Brasil. Com um faturamento de R$200 milhões em 2011, sua maior expansão foi nas regiões sudeste e nordeste.

Para chegar onde está, investiu mais de R$2 milhões em publicidade e merchandising em programas de TV para deixar a marca conhecida por todos. Além disso, abriu dez escolas para profissionalizar pedreiros, encanadores, gesseiros e outros prestadores de serviço.

Sua trajetória começa com a frustração de seu fundador, David Pinto, de apenas 27 anos, que foi deixado na mão pelos pedreiros que estavam reformando seu apartamento. No primeiro ano já foram 40 franqueados e a meta é abrir mais 348 em 2012.

2. O Boticário

Não é nenhuma novidade que esta marca esteja entre as franquias que mais mais crescem no país. Em 2011, o faturamento chegou a R$5,5 bilhões.

A melhor estratégia utilizada pela rede são as pesquisas de mercado que estudam locais mais propícios para a instalação de novas lojas. Assim, onde existe público disposto a comprar os perfumes, sempre haverá uma loja para disponibilizá-los.

Além disso, a rede aumentou o mix de produtos e começou a produzir muito mais para vender ainda mais.

Fundada em 1977, a rede O Boticário já possui mais de 3.260 lojas franqueadas espalhadas pelo país.

3. Água de Cheiro

Ainda no ramo de perfumes, a Água de Cheiro faturou R$375 milhões em 2011 e já possui cerca de 882 unidades franqueadas desde sua inauguração, em 1976.

Como estratégia, renovou o layout das lojas, aumentou o mix de produtos e deu preferência para empreendedores mais jovens, que entendem mais o espírito da empresa. Mas não parou por aí e investiu R$30 milhões em mídia com contratação de celebridades como Luan Santana e Sabrina Sato.

4. Subway

Buscando atingir um público mais jovem ou quem está em busca de uma alimentação mais natural e saudável, a Subway existe desde 1966, mas chegou ao Brasil recentemente, somente em 1998.

Hoje a rede conta com 1.050 unidades e a estratégia utilizada para promover o crescimento da  rede foi transformar 12 franqueados em agentes de desenvolvimento por região para que possam selecionar e treinar melhor os novos franqueados.

Outra carta na manga foi a busca de fornecedores que entregam alimentos frescos em até 48 horas, facilitando a logística e aumentando a qualidade e preços.

5. AM PM

Buscando atingir mais ao público dos postos Ipiranga, a AM PM tomou conta de diversos postos de combustíveis. Ela conseguiu renegociar os suprimentos de maneira que os franqueados consigam obter maior lucro sobre as vendas e de forma que não falte nenhum produto em suas lojas.

A rede assumiu toda a produção de fast-food, que antes era terceirizada, e conseguiu padronizar e deixar as lojas sempre abastecidas.

O faturamento de 2011 foi de R$865 milhões e hoje já possui 1.203 unidades.

6. Cacau Show

Aproveitando a paixão dos brasileiros por chocolate, em 1988, surgiu a Cacau Show, que hoje já possui mais de 1.225 unidades e faturou R$454 milhões em 2011.

Ela usou como estratégia o aumento de divulgações nas regiões onde menos vende, que é Norte e Nordeste e criou campanhas específicas para este público.

Novos cinco consultores também ajudam a estudar potenciais áreas comerciais onde a franquia pode se instalar.

É em São Paulo que está 40% de suas lojas, explicando porque o sudeste foi uma das regiões que mais cresceu, junto com o sul. Agora a ideia é buscar franqueados nas regiões onde a marca não ganhou tanto espaço ainda.

Estas são apenas algumas empresas que fazem sucesso no ramo de franquias e como estas, outras franquias e até outras empresas também crescem todos os anos.

A ideia deste artigo é mostrar justamente que se existe alguém que pode crescer tanto utilizando diferentes estratégias, sua empresa também pode crescer utilizando a melhor estratégia de acordo com o seu mercado e seu capital.

Como visto, seja no mesmo segmento ou em diferentes, cada franquia utiliza sua própria estratégia e consegue seus resultados positivos. A ideia é justamente esta: usar como inspiração as estratégias das franquias que mais crescem para buscar as estratégias próprias para sua empresa crescer.

Por Jeniffer Elaina