Tag Archive for entrevista de emprego

Como fazer um currículo para jovem aprendiz?

Sabemos que conseguir o primeiro emprego é uma batalha difícil que todos enfrentam. Para facilitar esta etapa de nossa vida existe o Programa Jovem Aprendiz, que foi criado em todo o Brasil para jovens de 16 a 24 anos que estejam freqüentando a escola e façam algum curso adicional.

Este programa dá ao jovem a oportunidade de trabalhar em uma área como aprendiz, sendo a carga horária máxima permitida de seis horas e podendo ser de oito para quem já concluiu o ensino fundamental. Ele tem direito a todos os benefícios trabalhistas, de acordo com o contrato de trabalho e ganha a vantagem de acumular experiências profissionais.

Por se tratar de uma oportunidade muito vantajosa para a carreira profissional é importante que o jovem aprendiz saiba fazer um bom currículo.

Como já vimos em Quero trabalhar! – O Guia, um currículo deve ser muito bem elaborado para que garanta aquela chance de realizar uma entrevista de emprego em um mercado tão competitivo. Isso porque ele é a sua primeira carta de apresentação e a impressão que poderá passar ao selecionador antes da entrevista pessoal deve ser a melhor possível. Para conseguir isso é essencial fazer um ótimo currículo.

Existem diversos modelos de currículos pela internet que variam de acordo com a experiência profissional de cada um, mas a maior dificuldade em fazer um currículo para jovem aprendiz está no fato de não saber o que colocar nas experiências, já que não as possui ainda.

Antes de começar a fazer o seu currículo de jovem aprendiz, você deve conscientizar-se que é super natural que você não possua experiência, mas que o simples fato de estar à procura de alguma coisa que possa te acrescentar conhecimentos profissionais já é um grande passo para o início de uma carreira bem sucedida. Então se sinta orgulhoso de si mesmo e lembre-se que não é o único nesta situação.

Dicas para fazer um currículo de menor aprendiz

Depois de fazer sua sessão de reflexão, é importante que siga algumas dicas que podem te ajudar neste momento tão importante de sua carreira profissional:

  • Dados pessoais

-Nome

-Idade

-Estado civil

-Endereço completo

-Dados para contato

Estes são os dados pessoais que qualquer jovem aprendiz deve ter. Cuidado no momento de colocar seus dados de contato e deixe um número de telefone ou e-mail onde possa ser encontrado.

No caso de menores de idade, além destas informações pessoais, é necessário colocar os nomes dos pais ou responsáveis.

  • Objetivo

-Trabalhar como jovem aprendiz

Neste caso, o objetivo sempre será o mesmo independente da empresa para qual irá se candidatar.

  • Escolaridade

-Nome da Instituição

-Série que cursa no momento

Esta parte é essencial para um currículo de jovem aprendiz porque trará as informações necessárias que vão dizer que está apto a trabalhar nesta função.

Lembre-se que sua freqüência na escola estará sendo avaliada e em caso de excesso de faltas, você perde o direito a vaga. Trabalhar sim, mas antes deve estudar!

  • Capacitação profissional

-Nome do curso

-Nome da instituição

-Período do curso (caso esteja em andamento, coloque somente a data de início e uma observação dizendo que está cursando)

É um espaço para dizer todos os cursos adicionais que possui, desde um curso de idiomas até informática.

Caso realize algum programa de capacitação profissional para jovens fornecidos gratuitamente pelo Governo, coloque aqui também. É uma ótima chance de obter alguns pontos positivos a mais.

  • Experiência profissional

Se não for o seu primeiro emprego como jovem aprendiz, você deve colocar aqui a experiência que adquiriu anteriormente. Os dados devem ser:

-Nome da empresa

-Cargo exercido

-Função (quais as atividades que realizava)

-Período

Se este é seu primeiro emprego, como na maioria dos casos, não se desespere: é só não colocar este campo. Não há mal nenhum nisso, como já dito anteriormente, pois quem for selecionar o seu currículo, já terá lido que seu objetivo é trabalhar como menor aprendiz. Sendo assim, pule para a próxima (e última) parte.

  • Qualificações

Calma, eu sei que provavelmente ainda não trabalhou e assim não possui nenhuma qualificação profissional, mas veja em nosso Guia de como trabalhar as características de um bom profissional e veja se possui alguma delas. Isso pode te ajudar a conseguir uma vaga.

Prontinho, o seu modelo de currículo para jovem aprendiz já está pronto. Agora é só enviá-lo para alguma empresa que participe do programa e preparar-se para a entrevista de emprego.

Estaremos aqui torcendo por você!

Por Jeniffer Elaina

Entrevista de emprego… o que devo responder?


Quem deseja conseguir um emprego bom, deve preparar-se para a entrevista de emprego, assim como já vimos em Quero trabalhar! – O Guia. Mas muitos se deparam com a seguinte pergunta: o que devo responder em minha entrevista de emprego?

Sabemos que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e quem não está preparado para realizar uma entrevista da maneira correta, fica atrás de muitos candidatos que estão atualizados.

É por isso que vamos ver sobre as perguntas mais comuns em uma entrevista de emprego para ajudar você a conquistar aquela vaga tão sonhada…

Quais as perguntas mais comuns em uma entrevista de emprego e como respondê-las

O titulo é longo, mas resume a dificuldade encontrada por inúmeros candidatos: responder as perguntas de uma entrevista de emprego da maneira correta.

A maioria acaba se confundindo e cometendo gafes que valem o sonho da conquista de um grande plano de carreira numa empresa disputada. E para que isso não aconteça, PREPARAÇÃO é a palavra chave de uma entrevista de emprego.

Vamos ver as perguntas mais comuns em uma entrevista e saber como responder cada uma de maneira correta:

  • Perguntas sobre você

1 – Fale sobre você!

Esta é a pergunta clássica de (quase) todo início de entrevista de emprego.

A resposta deve ser direta e clara, sendo este o momento em que você precisa dizer em poucas palavras porque é um bom profissional.

Uma dica é treinar isso em casa antes da entrevista e fazer um resumo de 2 a 3 frases que descrevam o seu perfil. Ah, e nada de escrever uma redação ou começar a se enaltecer muito porque já estará sendo avaliado neste momento.

2 – Quais seus objetivos a curto e longo prazo?

Quando se ouve a palavra “OBJETIVOS”, o entrevistador quer saber em relação a sua profissão e não seus objetivos pessoais.

No caso de objetivo em longo prazo, você pode dizer somente o cargo que desejaria ocupar daqui a alguns anos, como diretor comercial, por exemplo.

Cuidado para não dizer um objetivo que seja vantajoso só para você, como ganhar mais, aposentar-se ou algo do tipo. Lembre-se que os objetivos profissionais devem ser vantajosos também para a empresa.

Já quando se trata de objetivos de curto prazo, concentre-se em um cargo menor dentro da empresa, algo em torno de 2 anos.

Pense bem antes de escolher seu objetivo de curto prazo para não exagerar no cargo e querer ser diretor daqui a 2 anos se está disputando uma vaga para auxiliar. Bom senso é fundamental!

3 – Qual seu ponto forte?

Não ache que este será o momento de você ficar falando de si por horas e horas. Analise isso antes de ir à entrevista.

O ideal é ver quais dos pontos importantes das características de um bom profissional que você tem e vale a pena dizer neste momento.

4 – Qual seu maior defeito?

Seja CAUTELOSO neste momento e não diga nada que camufle um defeito, mas que acaba sendo uma qualidade.

Frases típicas neste momento são: “Sou muito perfeccionista” ou “Gosto das coisas na hora”. Está errado! Isso mostra que você não sabe reconhecer seus próprios defeitos e isso é uma péssima característica para um bom profissional.

Seja humilde e veja alguma falha real que você possui como profissional. Aproveite para dizer a forma como tenta lidar com este ponto negativo.

  • Perguntas sobre sua carreira

1 – Você consegue trabalhar com prazos e pressões?

Nada de mentir nesta hora (assim como nas demais, lógico). Se você não sabe trabalhar sobre pressão e disser que sim, será cobrado em algum momento e levará a fama de mentiroso.

Se você não sabe, saiba admitir a falha e diga que está trabalhando este defeito.

2 – Com que tipo de pessoa você tem dificuldade de trabalhar?

Esta pergunta é feita para saber se você irá se interagir com a equipe. Em casos de liderança então, é essencial saber responder isso.

O que falar então? Diga que diante de seus conhecimentos e experiência você aprendeu a conviver com os mais diversos tipos de perfis e respeitar cada um como é.

3 – Por que está saindo de seu emprego atual ou saiu do seu último emprego?

A pergunta irá variar de acordo com sua situação. Caso esteja trabalhando, perguntarão por que você quer sair e se estiver parado, por que saiu de seu emprego anterior.

Em nenhum momento fale mal da empresa ou de seu chefe, pois isso é falta de ética e o entrevistador achará que você pode fazer o mesmo de trabalhar lá.

Diga que não estava de acordo com os seus objetivos ou que você busca um maior desenvolvimento que não poderia ter na outra organização. No caso de demissão, seja sucinto ao descrever por que foi demitido.

  • Perguntas sobre a empresa e a vaga

1 – Por que acha que deve ser contratado?

Lembre-se do momento em que ele pede para falar sobre você e siga as mesmas dicas. Não se alongue, já vá com algo preparado e destaque alguns diferenciais que possui e que podem ajudar no desenvolvimento da empresa.

2 – O que você espera da empresa?

Muita calma nessa hora! Nada de dizer que espera ganhar muito ou possuir um ótimo cargo (lógico que no fundo você quer isso, mas guarde para você).

Responda que procura desenvolver-se profissionalmente, que quer contribuir para o sucesso da empresa, etc.

E aí, preparado para responder as perguntas de sua entrevista de emprego?

Com certeza depois de conhecer as perguntas mais comuns de uma entrevista de emprego e saber como respondê-las você já está preparado para ser escolhido. E lembre-se de não mentir jamais!

Agora é com você! É só preparar suas respostas e ir fazer sua entrevista. Estaremos por aqui torcendo!

Por Jeniffer Elaina

Quero trabalhar! – O guia

Este guia tem como objetivo ajudar a todos que querem trabalhar ou que já trabalham, mas gostariam de mudar de emprego. Então se você já disse ou pensou algo como: “Quero trabalhar” é bom que puxe uma cadeira e sente-se para ler este artigo até o final. Com certeza valerá a pena!

Por que fazer este guia? Para ajudar muitas pessoas a encontrarem um trabalho que traga satisfação tanto pessoal como profissional, ou seja, que o faça feliz e dê dinheiro ao mesmo tempo. E quem não quer um trabalho assim?

E você, quer trabalhar? Então siga as dicas completas para esta grande caminhada.

Características de um profissional de sucesso

Antes de começar a preparar o seu currículo e escolher o tipo de trabalho melhor para você é importante saber quais as características de um profissional de sucesso.

No Giga Mundo este assunto já foi abordado em Dez características do profissional de sucesso, então vou tentar fazer um pequeno complemento e atualização.

Quando uma empresa decide contratar um profissional, ela já tem em mente o perfil desejado para poder convocar os candidatos à entrevista de emprego. Para que você possa fazer parte deste grupo de convocados, atente-se em desenvolver ou aprimorar as seguintes características:

  • Possui cursos de atualização, idiomas e informática

É fato comprovado que o mercado está em busca de profissionais que estejam atualizados com as novas tendências, tenham domínio da língua inglesa (se tiver de outras também, melhor ainda) e saibam manusear os programas de informática. No caso de cursos de atualização estão inclusos quaisquer cursos que agreguem algum conhecimento extra para o seu currículo, como cursos de qualificações, palestras, workshops, etc. Desta forma, aproveite todas as oportunidades que surgirem para que você possa manter-se atualizado no mercado. Já em relação aos cursos de idiomas, o inglês é essencial, mas se você não domina nem mesmo o português, é o momento de se aperfeiçoar um pouco. Para quem possui outra língua além do inglês (espanhol ou francês, por exemplo) o mercado é ainda mais promissor.

Quanto à informática, não é preciso nem dizer como é essencial saber utilizar o pacote Office e outros aplicativos necessários para qualquer tipo de trabalho. E se tiver conhecimentos extras em design e programação, ninguém irá achar ruim.

  • Saber tomar decisões com rapidez

Aquele perfil de profissional “bonzinho” que escuta e obedece é coisa do passado. Atualmente as empresas estão em busca de candidatos que saibam reagir a uma situação difícil e escolher uma solução adequada diante de algum momento de pressão.

Isso significa que se você não sabe tomar decisões com agilidade é bom que comece a treinar esta característica escolhendo o melhor caminho para aquela viagem de férias, o sabor da pizza do final de semana ou a roupa que ficará melhor para aquela festa.

  • Ser equilibrado com as emoções

Sabemos que no dia a dia sempre estamos envolvidos com diversas emoções que vão desde sentimentos bons como ruins e é difícil saber lidar com algumas situações cotidianas.

O bom profissional sabe conciliar sua vida particular com a profissional e controla suas emoções de forma que os seus sentimentos não interfiram em seus resultados no serviço.

Lógico que não estou dizendo para ser uma pessoa fria ou então bloquear todos os seus sentimentos. A idéia é saber o momento certo de sentir ou reagir a cada emoção de forma que isso não prejudique seu trabalho.

  • Ser motivado, persistente e autoconfiante

Não só na vida pessoal, mas na profissional também, ser uma pessoa motivada, persistente e autoconfiante são características muito importantes para uma pessoa que deseja ser bem sucedida. Esse perfil ajuda na tomada de decisões e no cotidiano do trabalho de uma empresa.

Essas são apenas algumas das características de um bom profissional e é preciso sempre atualizar-se para saber o que deve ser trabalhado.

Lógico que existem aspectos que devem ser desenvolvidos de acordo com o cargo almejado e algumas empresas exigem muito mais do que outras, então…atente-se ao mercado sempre!

Como elaborar um bom currículo

Depois de desenvolver ou aprimorar as características essenciais de um bom profissional, é necessário elaborar um currículo corretamente para que possa destacar-se diante de tantos concorrentes que disputam uma vaga de emprego.

A grande importância de um bom currículo deve-se ao fato de que o mercado está cada dia mais competitivo e se você não souber expor suas qualidades e destacar-se diante dos outros candidatos, você simplesmente não conseguirá aquele emprego dos seus sonhos.

Sendo assim, existem detalhes essenciais que devem fazer parte de um bom currículo e o primeiro passo para a realização deste documento que pode valer aquela vaga tão sonhada por você: não ter pressa e concentrar-se em todas as suas etapas. São elas:

  • Cabeçalho

Aqui estarão as informações básicas como:

-Nome completo

-Estado civil

-Idade

-Endereço completo

-Dados para contato

A dica neste momento é preencher todos os campos corretamente e deixar números de contato que possam ser acessíveis. Não adianta colocar o seu e-mail se você o acessa apenas uma vez ao mês, nem colocar o seu celular se ele vive desligado. Se você quer ganhar a vaga, tem que mostrar onde pode ser encontrado facilmente.

  • Objetivo

Seja breve e direto neste momento, dizendo qual o cargo que pretende ocupar na empresa.

Caso esteja em início de carreira e não saiba qual o melhor cargo que poderá desempenhar, vale colocar a área de seu interesse.

  • Formação acadêmica

Aqui deve colocar qual a sua formação com o nome da instituição e data de conclusão dos cursos.

  • Cursos extracurriculares

Como já dissemos no item anterior sobre as características de um bom profissional, os cursos complementares e de atualização devem fazer parte do currículo de quem almeja uma boa vaga.

Aqui você deve citar os cursos de idiomas, informática e de atualização com características básicas de nível de domínio.

  • Experiência profissional

Não precisa exagerar e colocar aqui todos os lugares que já trabalhou, pois ficaria muito cansativo. Cite somente os mais recentes e os que realmente agregam valor ao seu currículo.

Para cada experiência, você deve colocar o nome da empresa, período de trabalho, cargo exercido e atividades praticadas.

Se a experiência for em uma multinacional ou empresa de grande porte, pode ainda destacar seu crescimento naquela organização.

  • Qualificações

Conforme o cargo almejado é importante listar suas experiências nas empresas anteriores e quais as qualificações desenvolvidas (como no caso das multinacionais ou empregos no exterior).

Cuidado para não se empolgar e começar a falar de características irrelevantes para o cargo pretendido.

Ok, você já seguiu todas as etapas e cuidou muito bem do conteúdo do seu currículo. Já pode enviar então?

Não! Ainda há algumas dicas para melhorar o seu currículo, como layout e formatação, por exemplo. Aproveite também para ler o artigo Cinco dicas para elaborar o seu currículo.

Para formatar o seu currículo é preciso prestar atenção a alguns pontos importantes:

  • O currículo deve ser feito em folha de tamanho A4 branca (nada de sulfites coloridos) e impresso em formato de retrato;
  • As fontes devem ser maiores que 10 dando preferência para Arial, Verdana ou semelhantes, a fim de garantir que o documento esteja legível;
  • O seu nome e os subtítulos (Objetivo, Formação acadêmica, etc.) devem estar com uma fonte maior e em negrito;
  • O espaçamento entre as linhas deve ser de 1,5 ou até mesmo de duas linhas se o conteúdo não for muito extenso;
  • Não existe mais aquela velha mania de escrever “Curriculum Vitae” acima do currículo. Este espaço deve conter o seu nome para que o selecionador já saiba sobre quem irá ler.

Dicas para elaborar um bom currículo

Como já falamos sobre tudo que um bom currículo deve ter para garantir aquela sua entrevista de emprego tão sonhada, então vamos ver algumas dicas sobre o que NÃO deve ser feito em um bom currículo:

  • Não utilize modelos de currículos pré-montados. Tente ser original e utilize os prontos somente como inspiração para fazer o seu próprio currículo;
  • Não coloque números de documentos (CPF, RG, etc.) porque estes dados somente serão necessários no momento de sua contratação (isso é só um currículo);
  • Não exagere ao falar sobre seus cursos ou experiência. Lembre-se de dizer somente o que for relevante para o seu currículo e ao cargo pretendido.
  • Não mencione os salários anteriores. Isso deve ser dito somente no momento da entrevista (caso seja solicitado);
  • Não utilize muita linguagem técnica nem rebuscada a fim de que a pessoa que ler o currículo entenda suas qualificações.

E o mais importante ao elaborar seu currículo é não mentir jamais porque em algum momento você poderá ser descoberto e isso significará o fim de seu emprego tão sonhado e uma imagem pessoal totalmente ruim, já que a sua fama de mentiroso pode ser passada de uma empresa a outra e você ficará sem conseguir um emprego bom um longo tempo (ou talvez até nunca mais).

Então não precisa dizer que se formou na melhor faculdade da cidade, que trabalhou naquela multinacional, que possui inglês fluente porque viajou para o exterior ou que possui habilidades que não são suas porque isso não irá garantir a sua vaga e sim irá esgotar todas as suas possibilidades de outras possíveis vagas.

Entendido então? Seja sempre o mais sincero possível e utilize a sua honestidade para a próxima parte (que precisará de ainda mais cuidado): sua entrevista de emprego.

Como preparar-se para uma entrevista de emprego

Após desenvolver suas características de bom profissional e elaborar um ótimo currículo seguindo nossas dicas, com certeza você será chamado para aquela entrevista tão almejada. Mas como preparar-se para uma entrevista de emprego?

A dica número zero é não ficar pensando que basta apenas acordar um pouco mais cedo no dia da entrevista e ir até o local indicado (claro que isso é muito importante, mas não é tudo). Você pode seguir outras dicas para melhorar sua preparação:

  • Dica 1: Informe-se!

Isso significa que deve conhecer a empresa para a qual está se candidatando e se preparar para responder a algumas perguntas típicas de uma entrevista de emprego

  • Dica 2: Nunca se atrase!

Quando eu digo nunca, estou querendo dizer NUNCA ou JAMAIS se atrase. Este é senão o pior erro ou então um dos piores que um candidato pode cometer quando for realizar uma entrevista.

Não chegar no horário passa uma impressão de que você não é pontual, é irresponsável e não respeita as regras.

Para evitar isso, arrume o relógio, coloque vários despertadores para tocar (se for de manhã) e calcule sempre um tempo extra para chegar até o local da entrevista (nunca se sabe quando um pneu pode furar, um ônibus pode atrasar, etc.).

  • Dica 3: Educação antes, durante e depois!

Ainda na parte de preparação de sua entrevista de emprego, saiba que ser educado é uma grande característica não somente durante a entrevista, mas também antes e depois dela. Como?

Cumprimentando todos da empresa, desde o porteiro até a recepcionista que te atende ou o funcionário que traz o café.

A educação conta como ponto positivo porque sua avaliação começa a partir do momento que entra na empresa e não somente quando está sentado na frente do entrevistador.

Como se comportar em uma entrevista de emprego

Preparado para o grande dia? Então vamos ver como se comportar em uma entrevista de emprego para garantir aquela vaga.

Antes de qualquer coisa você precisa saber se arrumar para uma entrevista de emprego. As dicas básicas são:

  • Usar roupas discretas: nada de cores exuberantes, decotes, mini saias ou qualquer coisa que lembre estas características. Para entrevistas formais, recomenda-se o uso de ternos femininos de cores escuras para as mulheres e ternos para os homens.
  • Fazer uma maquiagem suave: isto serve para as mulheres – esqueça aquela maquiagem de sábado à noite e opte por tons claros. Nada de passar aquela sombra ou blush que dá para ver de longe, mas não vá sem maquiagem. Para os homens a dica é fazer a barba, pois dá uma aparência de limpeza.

Depois de cuidar da aparência é necessário ter uma postura correta diante do entrevistador, pois você estará sendo avaliado em todos os segundos. Por este motivo é importante que você esteja atento a algumas coisas como:

  • Cumprimente o entrevistador da maneira correta: isso quer dizer ser firme, olhar nos olhos e passar confiança. Neste momento você pode desejar um “Bom dia” ou “Boa tarde” e sorrir (não se esqueça da simpatia).
  • Preste atenção: não vá ficar olhando para os lados, apreciando a decoração ou (ainda pior) ficar olhando para o relógio a todo o momento. Enquanto você estiver sendo entrevistado, deve-se concentrar exclusivamente na pessoa que está falando e fazendo as perguntas. É um ótimo momento para mostrar que está interessado em ouvir o que ele(a)  está falando e responder as possíveis perguntas que estão fazendo.
  • Clareza nunca é demais: esqueça as palavras difíceis e não queira usar um vocabulário rebuscado para impressionar. Além disso, preocupe-se com o seu tom de voz, que não deve estar nem abaixo do normal (como se estivesse sussurrando e não tivesse firmeza do que diz) nem acima do comum (como se estivesse gritando e achando que o entrevistador é surdo). Bom senso nessas horas é essencial!
  • Jamais interrompa: nada pior em uma entrevista do que interromper o entrevistador a todo o momento para ficar falando de si mesmo. Existe sempre a hora certa de falar e por este motivo você deve estar atento para responder as perguntas, quando solicitado, e ouvir, se necessário.

E agora? Preparado para a sua entrevista de emprego? Ainda não? Vamos ver alguns exemplos de perguntas que podem ser feitas neste momento para diminuir seu nervosismo.

Perguntas comuns em uma entrevista de emprego

Vale lembrar que estas são apenas algumas perguntas comuns em uma entrevista de emprego e isso não quer dizer que todas as empresas utilizarão estas ou somente essas, mas a chance de algumas delas estar no meio das perguntas de sua futura entrevista são grandes.

Já vou avisando que “receita de bolo” não existe, mas uma preparação a mais é sempre bem vinda.

  • Pergunta 1: Fale um pouco sobre você. (Esta é clássica né?)
  • Dica: Imagine que está vendendo um produto e este produto é VOCÊ.
  • Pergunta 2: Qual sua maior qualidade e seu maior defeito?
  • Dica: Não minta jamais e evite cair nas respostas prontas.
  • Pergunta 3: Por que quer trabalhar na empresa?
  • Dica: Nunca pule a dica de buscar informações sobre a empresa e não tente puxar o saco do entrevistador. Seja natural!
  • Pergunta 4: Como era seu emprego anterior?
  • Dica: Esta pergunta é uma boa armadilha para quem quer falar mal da antiga empresa ou chefe. Não caia nesta pegadinha…jamais fale mal da empresa que trabalhava.
  • Pergunta 5: Por que acha que merece ser contratado?
  • Dica: Aproveite o momento para dizer o quanto poderá contribuir para o desenvolvimento da empresa ao invés de tentar enaltecer todas as suas grandes qualidades. Esta pergunta é aquela do “Agora ou Nunca”!

E então, preparado? Lógico que o nervoso é normal, mas só de ter lido este artigo até aqui (mesmo para quem pulou algumas linhas ou trechos) mostra a sua força de vontade e a vantagem em relação aqueles que pararam no início.

Se ainda quiser mais algumas dicas, aproveite para ler sobre O que fazer numa entrevista de emprego.

Websites para procurar emprego

Agora que você já está craque em fazer um bom currículo e se comportar em uma entrevista de emprego, é o momento de achar qual vaga está de acordo com os seus objetivos pessoais e profissionais.

Para isso, a forma mais prática utilizada por diversas empresas é o anúncio de vagas de emprego gratuitamente pela internet (já que a forma de propagação é mais rápida). A maioria delas já possui parceria com algum site especializado em divulgar vagas de emprego.

Se você quer ficar atento a todas as oportunidades e não perder nenhuma chance que possa aparecer, vale a pena ficar de olho em alguns sites para procurar emprego. A variedade é infinita e diariamente surgem novos, mas existem aqueles que são clássicos. Algumas dicas:

  • Opções de sites de emprego pagos

-Emprego Certo

– Manager Online

– Catho

  • Opções de sites de emprego gratuitos

– Indeed

– Empregos.com.br

– Ciee (estágios)

– Curriculum

– Vagas.com.br

Uma boa dica para ficar sempre antenado é participar das redes sociais e seguir estas e outras empresas que divulgam vagas de emprego pelo Twitter.

Mas se você quer trabalhar por conta própria, abrir seu negócio próprio e ficar livre de patrão, ainda existem muitas dicas que deve ler:

Como trabalhar em casa

Para fugir do estresse de fazer currículos e entrevistas, muitos optam pelo trabalho home-office, ou seja, decidem trabalhar em casa.

Já vimos aqui sobre Quero trabalhar em casa…Mas como? e vale a pena ler artigo para conhecer sobre as chances reais e verdadeiras de ganhar dinheiro em casa.

Para poder se preparar para estas oportunidades de trabalhar em casa o ideal é sempre estar atento as novidades e chances que podem estar surgindo. Isso inclui saber distinguir o que é uma boa opção para ganhar dinheiro em casa e o promete ser uma fonte de renda extra em casa, mas no passa de uma furada.

Digo isso para alertar mais uma vez sobre as promessas milagrosas de ganhar dinheiro em casa sem esforço. Vale a pena relembrar os artigos Renda extra envelopando – SCAM e Ganhar dinheiro clicando – vale a pena? onde vimos que ganhar dinheiro envelopando cartas é fraude e ganhar dinheiro clicando não vale a pena, pois mesmo que você venha a receber o dinheiro (a maioria dos sites não pagam) será depois de gastar muito tempo, tempo este que é dinheiro e poderia render muito mais se você estivesse ocupado em trabalhar com algo que valha a pena.

Mas então como trabalhar em casa? É possível trabalhar em casa ganhando dinheiro desde que você pesquise opções viáveis, seja organizado (senão vira a Casa da mãe Joana) e faça um bom planejamento.

Para isso, antes de tudo é interessante ter o seu próprio cantinho para concentrar-se em seu trabalho. Não precisa mandar construir um novo cômodo ou coisa parecida, basta adaptar um espaço que já está sobrando e oficializá-lo como lugar de trabalho.

  • Trabalhos manuais

Quem deseja realizar algum tipo de trabalho manual, precisa decidir com o que se identifica mais, analisar a viabilidade do negócio, realizar um planejamento e só então comprar o material necessário para iniciar as atividades.

Exemplos de trabalhos manuais que podem ser feitos em casa são: tricô, crochê, miçangas, trabalhos em madeira, costura, etc. As opções são infinitas e variam de acordo com as habilidades de cada um em desenvolver o seu dom. O que vale neste momento é usar a criatividade e ganhar muito dinheiro.

  • Trabalhos virtuais

Já quem não possui dom para trabalhos manuais e gosta de trabalhar com o computador, a internet apresenta diversas opções viáveis e reais que já falamos no artigo Opções de trabalho pela internet. Uma dica muito importante está no desenvolvimento do seu negócio da maneira correta, evitando que você se torne “chato”. Para isso, saiba que Ganhar dinheiro na internet não exige SPAM.

Neste tipo de trabalho também é essencial estar atento constantemente a novas oportunidades que surgem no dia a dia online. Mas é bom ficar por dentro do que pode dar errado quando o assunto é ganhar dinheiro na internet (por isso leia o artigo Três erros a evitar quando ganhando dinheiro na internet).

Se a opção é montar o seu próprio negócio online, leia o nosso curso de Análise da viabilidade de um negócio online e avalie as chances de obter sucesso com a sua idéia. As idéias de negócios na web podem variar de acordo com o seu tempo, seus recursos e o quanto deseja ganhar.

O ramo de e-commerce está crescendo constantemente, então é uma ótima opção para você aprender Como efetuar vendas pela internet, sempre se atentando às dicas de planejamento de negócios que o Clube do Dinheiro oferece.

Ainda há a possibilidade de você querer trabalhar em casa através da internet, mas não possuir boas idéias para montar seu próprio negócio, então existe a opção de criar uma franquia virtual. Veja então como adquirir sua franquia virtual e ganhar dinheiro na internet.

E se mesmo depois de todas as dicas de negócios online ainda restar dúvidas, temos no Clube do Dinheiro cursos como:

Tipos de negócios

Se após ler tudo isso, você sentiu que ainda não achou algo que combinasse com você, pois não quer enviar currículos, fazer entrevistas e nem trabalhar em casa (existem pessoas que fazem de tudo para sair de casa), ainda existem diversos tipos de negócios que podem dar muito dinheiro.

  • Abrir uma franquia

Já discutimos bastante sobre o crescimento das franquias e está sendo uma ótima opção para quem quer ganhar dinheiro e não possui boas idéias.

A vantagem das franquias não é somente ter a “idéia pronta”, mas também o fato do negócio já ter sido testado e ter dado certo. É por este motivo que a pesquisa do desenvolvimento da franquia e aceitação no mercado deve ser feita junto a outros franqueados, afinal eles já passaram por tudo que você terá que passar.

Além disso, já existem franquias disponíveis em todas as áreas do mercado, aumentando as chances de você encontrar aquela com a qual se identifica melhor (lembre-se que para abrir qualquer tipo de negócio você deve primeiramente identificar-se com o segmento).

Se estiver pensando em parar de ler sobre franquias porque não possui muitos recursos, saiba que existem várias opções de Franquias baratas para quem está começando e tendo força de vontade e muito pique com certeza achará a franquia com a qual se identifica e que está de acordo com seus recursos disponíveis.

Interessou-se em abrir uma franquia? Aqui vão algumas dicas para quem quer conhecer algumas franquias e se aprofundar mais um pouco no assunto:

As melhores franquias do Brasil

Algumas franquias de sucesso

Franquias de cosméticos – como ter a sua

Franquias de roupas – como ter a sua

Franquias de alimentos – como ter a sua

Outros negócios

Se você acha que abrir uma franquia não é para você e não quer fazer parte de uma rede de franqueados, não desanime porque ainda há diversas opções com as quais poderá trabalhar.

No curso Como abrir seu próprio negócio (aliás, ótima dica de leitura para quem pretende ser dono do seu próprio negócio) vimos que o primeiro passo de tornar-se um empreendedor é saber quais são seus objetivos, seus recursos e suas principais habilidades.

Não adianta querer abrir um açougue se você é vegetariano, uma floricultura se é alérgico a perfumes, uma boate se odeia barulhos e gosta de dormir cedo. Há lugar para todo tipo de negócio no mercado e com certeza você conseguirá achar o seu “cantinho” dentro deste mercado.

Para se preparar a todas essas oportunidades, a busca de informações deve ser constante. Cursos complementares e de idiomas nunca serão demais (é um erro quem pensa que não deve estudar porque será seu próprio chefe) porque servirá sempre para abrir novas oportunidades de negócios nacionais e internacionais.

Mas para quem chegou quase ao fim deste artigo (prometo que estou terminando) e está desesperado porque não conseguiu ter aquela boa idéia de negócio, deixo algumas dicas de artigos que podem clarear as idéias e estimular sua criatividade de empreendedor:

Pequenos negócios lucrativos

Alguns negócios de sucesso

Idéias criativas para ganhar dinheiro

Ah, e para quem acha que ganhar dinheiro é fácil, sinto dizer que não é. Sem planejamento, esforço, espírito empreendedor e tantas outras características não existem Simpatias para ganhar dinheiro que farão você ficar rico do dia para a noite (ou da noite para o dia).

E é justamente por isso que resolvemos escrever este Guia: para mostrar que todos podem trabalhar e sentir-se satisfeitos com o que fazem. Ganhar dinheiro é possível desde que feito da maneira correta.

Acabou?

Não, na verdade ainda não acabou. Vou finalizar o artigo, mas o mercado de trabalho está sempre exigindo novas atualizações e proporcionando novas oportunidades para quem quer trabalhar e não sabe como.

É por este motivo que eu e o Christiano estaremos sempre atentos às novidades para deixar o nosso Guia sobre trabalho sempre atualizado para vocês.

Espero que tenha conseguido ajudar muitas pessoas que querem trabalhar e não sabiam por onde começar. Lógico que esqueci muita coisa (sintam-se a vontade para dar opiniões), mas quem já leu o Guia até o final, ganhou uma grande vantagem no mercado de trabalho.

E então…Até nosso próximo Guia!?

Por Jeniffer Elaina