Risco x Rendimento

Que tal falarmos hoje um pouco sobre a relação risco x rendimento?

Quando se deseja investir, com toda certeza deseja-se obter um retorno financeiro compensador, procura-se investir um valor e resgatar um valor superior.

E os iniciantes em investimentos procuram exatamente isto, algo que lhes proporcione a maior rentabilidade, porém sem nenhum risco financeiro, como se houvesse um produto mágico no mercado pronto a deixá-lo rico da noite para o dia e não cobrasse nada por isto.

Porém, lamento lhes informar, mas infelizmente, este produto não existe.

O que normalmente acontece é que, principalmente nos investimentos que possam ser mais rentáveis, tem-se também um risco maior, o que implica que em determinadas circunstâncias, o que poderia ser lucro, torna-se prejuízo, causando um desmotivo grande principalmente para estes investidores iniciantes, que não aceitam a possibilidade de terem lucro zero ou mesmo negativo em seus investimentos.

Quando se propõe a tornar-se investidor, mesmo que seja um pequeno investidor, o primeiro passo, o ponto chave é tomar conhecimento do investimento que se pretende investir, estudá-lo profundamente, saber como ele funciona, quais são os riscos envolvidos, como tem sido a rentabilidade e tudo relacionado com o potencial produto que se tem em vista.

Se realmente escolher investir neste determinado produto, você deve estar preparado para todas as eventuais consequências da sua decisão.

Infelizmente, os melhores produtos no quesito rentabilidade, são também os que oferecem maiores riscos, portanto, se você procura por um investimento que possa lhe proporcionar um grande retorno financeiro, prepare-se, pois ele pode também lhe trazer grandes perdas.

Todo e qualquer investidor deve pautar as suas escolhas entre os diversos produtos financeiros existentes atualmente, entre aqueles que fornecem a maior rentabilidade associada ao menor risco possível. Trata-se sempre de uma questão de relacionar risco e rentabilidade!

Vejam bem que não foi mencionado risco zero, pois no mundo dos investimentos, por menor que seja o risco em determinadas aplicações financeiras, mesmo assim, ele, o risco, sempre estará presente e o investidor deve se acostumar a viver com isto.

Se você é avesso a perdas financeiras, com certeza deve evitar certos produtos (tipos de investimentos), pois pode lhe causar sérias preocupações e mantenha-se na aplicação preferida da parte mais conservadora dos investidores, que é a caderneta de poupança, pois este produto oferece o que se pode chamar de Zona Livre de Risco.

Porém, a caderneta de poupança, atualmente, tem sido um produto com rentabilidade muito baixa, tem perdido até mesmo para a inflação e o entendimento comum é de que não é investimento.

Inegável a preferência de todos brasileiros por tal produto, basta sobrar uns trocados e “jogar” na poupança. Deposita-se e saca-se de lá com toda tranquilidade, na maior parte das vezes, mesmo sem esperar que ela faça aniversário para auferir o rendimento mensal.

Usam-na mais por hábito, por praticidade, do que por qualquer outra coisa.

Portanto, se você procura por produtos financeiros que possam lhe render boas rentabilidades, esteja consciente de que a incerteza também aumenta na medida em que aumenta a possibilidade de melhores lucros, pois você estará investindo em ativos que oferecem maior risco, como fundos de investimento, títulos privados, dólar, ações, derivativos, etc.

Agora, se você realmente deseja se tornar um investidor financeiro e já conhece exatamente o produto que pretende investir, deve-se preparar para as quedas e altas do produto que escolheu, aceitando com naturalidade tais variações, portanto, além de conhecer o produto, você deve se conhecer muito bem, pois o autoconhecimento é importante na hora do risco financeiro, você necessita saber até onde você se sentirá em uma zona de conforto ou desconforto causada pelas variações de seus investimentos.

Sim, pois se nestas variações, que em muitas situações podem ser muito bruscas e causar alterações também no seu psicológico, no seu emocional, então o aconselhável é que você procure um outro produto que ofereça menos riscos ao seu dinheiro e a você também.

Nisto já não considero apenas a relação “risco x rentabilidade”, mas sim “risco x saúde do investidor”, que com toda certeza também deve ser considerada, pois de nada adianta, vir a conseguir uma rentabilidade alta, mas se a sua pressão arterial ou o coração estiverem prontos para um ataque.

Há a necessidade de dosar tal rentabilidade no limite em que lhe proporcione uma situação de conforto físico, emocional e financeiro, pois de nada adianta vir a ter um alto ganho financeiro e também perder a sua saúde.

Por Denilson Garcia dos Santos

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõe o curso Finanças Pessoais]

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

One comment

  1. Jeniffer says:

    Olá Denilson,

    Ótimo artigo o seu e muito interessante o tema abordado. Realmente as pessoas esperam conseguir um rendimento alto sem risco algum ou com um risco muito baixo e isso não existe. Quanto maior o risco, maior o rendimento, por isso que dizemos que grandes empreendedores correm riscos a fim de colher bons rendimentos.

    abraço

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *