Planejando sua estratégia de investimento

Se você deseja ter uma vida financeira melhor, com menos preocupações e privações, então você precisa traçar uma boa estratégia de investimento, tal que possa realizar todos os seus sonhos dentro de um prazo planejado.

Agora, aqui vai um alerta: não há uma estratégia de investimento única, válida para todas as pessoas, uma vez que a mesma varia de acordo com o perfil do investidor e o tempo em que deseja atingir determinados resultados. Agora que já explicamos isso, vamos conversar sobre algumas possíveis estratégias de investimentos que podem ser adotadas.

Passo #0 – Comece por livrar-se das dívidas!

O primeiro passo, ou melhor, o passo #0 (isto é, aquilo que deve ser feito antes mesmo do primeiro passo!), é livrar-se de todas as dívidas, sejam elas de cartão de crédito, empréstimo pessoal e até mesmo financiamentos. Investir enquanto se mantém dívidas não representa uma grande oportunidade, uma vez que os juros da maior parte dos empréstimos e linhas de créditos ofertadas pelos bancos superam e muito qualquer chance de bom rendimento que possamos ter, em outras palavras, em vez de acumular riquezas você estará somente acumulando mais contas a pagar.

No caso de dívidas mais pesadas e demoradas para pagar, como financiamento de casa ou automóvel, pode ser interessante desenvolver primeiro uma estratégia secundária para a quitação das mesmas, economizando dinheiro suficiente para amortizar grandes partes das mesmas tão rápido quanto for possível.

Passo #1 – Formando uma reserva financeira

Muitos querem começar e já ir direto para o mercado de ações, pois ouvem o “canto da sereia” por aí, dizendo quanto se pode ganhar em tais mercados – mas esse não é realmente o caminho recomendado, o primeiro passo deveria ser a formação de uma poupança, uma reserva financeira que poderá ser utilizada em casos de emergência a curto e médio prazo.

O foco dessa reserva financeira não é obter grandes rendimentos para o seu bolso, mas sim proteger seus ativos financeiros geradores de tais rendimentos, uma vez que evitará que obstáculos repentinos (a compra de uma geladeira nova, um reparo no carro, um internamento hospitalar) não prejudique o desenvolvimento dos mesmos.

Assim que você tiver o suficiente, não somente para a sua reserva financeira, mas também para aplicar em um novo ativo financeiro, iremos para o próximo passo.

Passo #2 – Investindo em renda fixa

Bem, você já conseguiu a sua reserva financeira e agora está pronto para dar mais um passo, buscando opções mais lucrativas.

Caso seu perfil seja bastante conservador, vale a pena então conferir títulos de renda fixa como certos fundos de investimentos, títulos públicos e CDBs. Quando se trata de investimentos em renda fixa, o que determinará quanto você irá ganhar são basicamente três coisas: o montante aplicado, o tempo que o dinheiro permanecerá aplicado e a taxa de juros que multiplicará nosso dinheiro – “amarrada” a algum valor fixo ou a algum índice. E aqui vai uma dica: se você estiver investindo em fundos de investimentos ou em CDBs, saiba que a menor tributação é conseguida a partir de dois anos de aplicação, então pode ser interessante investir nos mesmos somente se estiver planejando resgatá-los somente após esse prazo.

Caso seu perfil esteja mais para o moderado, então você pode querer começar a aplicar um pouco de seu dinheiro em renda variável. Neste caso, é interessante que se espere por momentos em que o valor das ações desejadas estejam baixos o bastante. E se deseja investir em renda variável, mas não gostaria de lidar diretamente com a compra e venda de ações, você pode optar por fundos de investimentos que aplicam parte do capital em renda variável, mas vale lembrar que todo fundo de investimento possui taxas envolvidas que podem “diluir” o lucro.

Caso você esteja investindo a longo prazo, por exemplo, investindo para a sua aposentadoria, então você pode optar também por investir em previdência privada – alguns fundos de previdência, inclusive, investem parte do capital em renda fixa e outra parte em renda variável, numa tentativa de alavancar os rendimentos.

Agora, não se esqueça de que quanto maior for a possibilidade de retorno, maior também o risco de não se conseguir o esperado – ou pior, de ainda perder algum dinheiro!

Passo #3 – Diversifique suas aplicações financeiras

Diversificação é a melhor forma de proteger seu capital, mas não deve ser feita de qualquer forma. Ela busca reduzir os riscos de um retorno financeiro ruim que podemos ter quando temos todo o nosso capital aplicado em um único tipo de investimento. Mas não basta simplesmente “espalhar nossos investimentos” para que a diversificação seja bem sucedida:

  • Deve-se em primeiro lugar tomar cuidado com a ilusão de “proteção” que se pode criar – em primeiro lugar, porque nada é 100% seguro, segundo porque se a diversificação for feita de forma equivocada, pode-se ainda estar exposto a muitos riscos;
  • Como comentamos anteriormente, quanto maior a possibilidade de retorno, maior o risco – e a recíproca também é válida, quanto mais reduzimos os riscos envolvidos, menor é o potencial de retorno.

Robert Kiyosaki cita, por exemplo, o equívoco que muitos cometem ao pensarem que estão diversificando seus investimentos adquirindo cotas em fundos de investimentos diferentes. Uma melhor solução seria envolver tipos de investimentos muito diferentes, como ter aplicações em ações ao mesmo tempo que mantém um negócio próprio.

Passo #4 – Comprando ações

Muitos que pensam em investir querem já começar comprando e vendendo ações, afinal de contas há histórias de pessoas que ficaram milionárias em questão de meses somente aplicando seu dinheiro na bolsa de valores, mas é melhor ir com muita calma.

A bolsa de valores não trabalha igual à sua caderneta de poupança, que apesar de crescer pouco mensalmente, jamais cai em termos de números – na bolsa de valores, pode-se ganhar, mas também se pode perder. Assim, enquanto alguns ganham muito em questão de dias, outros podem estar perdendo tanto quando ou mais até mesmo em menos tempo.

Não aconselho ninguém a começar a investir pesado na bolsa de valores sem antes ter participado de alguns cursos especializados bem como treinar um pouco por meio de simuladores do mercado de ações – muitos websites de instituições financeiras possuem tais simuladores.

Bem, agora falamos sobre uma possível e interessante estratégia que você pode adotar em seus investimentos a fim de conseguir bons resultados. Entretanto, não considere que somente este artigo já é suficiente para que possa se considerar apto a investir com segurança – leia mais, aprenda mais; há muitos websites, cursos e livros focados em estratégias de investimentos, procure-os, aprenda mais com eles!

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *