Planejamento Financeiro #3 – Pouco dinheiro e vontade de investir para o futuro!

Robson, um dos nossos leitores, escreveu pedindo ajuda sobre como melhor utilizar o seu dinheiro pensando no futuro. Ele possui 26 anos e recebe um salário e meio por mês, paga pensão alimentícia e gostaria de economizar ao menos um terço por mês. Ele nos pergunta se a melhor opção seria aplicar em algum investimento bancário ou adquirir algum outro tipo de ativo que lhe renda lucros.

Quatro fatores para o seu sucesso financeiro

Robson, em primeiro lugar, agradeço a confiança depositada em nosso blog. Você é bastante jovem e isso conta muito a seu favor, pois lhe dá maior garra e força de vontade para conquistar os seus objetivos. Para que você alcance o seu sonho de uma vida financeiramente mais estável, você precisa certificar-se de que está cuidando atentamente dos seguintes quatro fatores:

  • Uma boa educação financeira – sem educação financeira, você sempre terá aquele sentimento de “mas será que estou fazendo certo mesmo?”. Com uma boa educação financeira, você terá mais confiança sobre aquilo que lê e faz, o que o impulsionará mais longe;
  • Uma boa formação profissional – como você me disse receber cerca de um salário mínimo e meio acredito que ou você não possui no momento a formação profissional no nível em que deseja ou encontra-se estudando ainda (e estaria estagiando ou trabalhando em estágio probatório, o que explicaria o valor do salário), desta forma o próximo ponto que você deve trabalhar é sua formação profissional – procure cursos sérios que possam realmente fazer a diferença em sua vida. Há cursos do tipo tanto presencial quanto à distância, mas por favor, lembre-se de atentar ao máximo quanto à reputação do curso! Não adianta ter uma formação profissional que ninguém deseje. Sendo assim, quando for escolher um curso e o local para estudar, leve em consideração: a necessidade de tal conhecimento no mercado de trabalho, o impacto do custo do curso em seu orçamento, os benefícios que espera ter por meio do mesmo (lembre de considerar aqui o salário, jornada de trabalho e demais benefícios) e a reputação do curso na instituição escolhida;
  • Um bom controle dos gastos e orçamento doméstico – lembre-se que o tripé para o sucesso financeiro é “ganhar mais, gastar menos e investir mais”, ou seja, o “gastar menos” possui papel fundamental em seu sucesso e a melhor forma de saber se está gastando muito ou pouco é tomando nota de tudo o que você está gastando. Lendo “Mais Tempo, Mais Dinheiro”, decidi adaptar uma ideia que eles sugerem sobre como controlar os gastos – em uma caixa de sapatos, grampeei em sua tampa uma folha em branco onde anoto quanto tenho em minha conta bancária no início e no fim do mês, quanto recebi naquele mês (salário e outras coisas) e, dentro da caixa, deposito todas as notas fiscais e comprovantes de tudo o que pago ao longo do mês. No caso de compras sem nota fiscal (pão comprado em uma padaria, gastos com transporte público, etc.), nós anotamos em um pedaço de papel e depositamos na caixa também. Ao fim do mês (ou no início do seguinte), basta fazer as contas e saber em que estamos gastando nosso dinheiro todo mês – e assim, saber o que pode ou não ser reduzido;
  • A formação de sua reserva financeira / investimentos – toda reserva financeira deveria começar por meio de uma caderneta e vou explicar-lhe por quê… Sei que todos ouvem falar dos super casos de sucesso de pessoas que, com pouco dinheiro, investiram no mercado acionário ou em Forex Trading e faturaram muito dinheiro e sim, realmente há pessoas que conseguem isso, mas você não deveria considerá-los como regra, mas sim exceção. A caderneta de poupança é um bom primeiro passo pois é fácil de resgatar o dinheiro caso seja necessário (e quanto menor a nossa reserva financeira e nossos rendimentos mensais, maiores as chances de precisarmos dela em algum momento), apresenta sempre um rendimento positivo (apesar de muito baixo, o rendimento é sempre positivo, não havendo assim o risco de perder dinheiro) e não exige o pagamento de taxas que podem facilmente devorar todo o rendimento (e até parte do montante inicial!). Quanto mais você aprender sobre investimentos bancários e tiver melhorias em seu salário, mais você poderá investir e, inclusive, selecionar novos tipos de investimentos.

Perceba que poderíamos incluir aqui um quinto fator, que geralmente é a formação de uma renda extra, por meio de um negócio próprio ou de um segundo emprego, mas não o farei, pois encaro que, neste momento, você deveria focar nos quatro pontos apontadores anteriormente, principalmente quanto à educação financeira e formação profissional, ok? Foque nesses dois primeiros e eles serão suficientes para garantir uma mudança bastante significativa em sua vida.

Lembre-se que essa mudança não ocorrerá em uma semana ou um mês, mas ao longo do tempo, pois se trata da recuperação de sua saúde financeira e, da mesma forma que em nosso corpo, essa saúde precisa ser recuperada aos poucos, ok?

Além disso, você pode ler os seguintes artigos, que lhe trarão mais informações sobre como pode proceder:

Planejamento Financeiro #1 – Como investir pouco dinheiro

Planejamento Financeiro #2 – Pouco dinheiro, mas muita vontade de ganhar mais!

Espero que isso o ajude em seus primeiros passos e, claro, entre em contato conosco comentando aqui sempre que precisar, ok?

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *