Oportunidade #2: Cursos e educação dão dinheiro!

Oportunidade #2: Cursos e educação dão dinheiro!

Você pode até duvidar, mas se você é realmente bom em algo, você pode conseguir ganhar dinheiro fazendo, melhor dizendo, ensinando aquilo que gosta de fazer a outros. Se você vai conseguir faturar muito dinheiro ou não, vai depender principalmente do tipo de curso a ser abordado e quão bom você é realmente nisso.

As opções para quem quer ingressar no mundo dos cursos são muitas, desde que há opções para trabalhar em cursos presenciais ou à distância, com emissão de certificação reconhecida ou sem certificação, em cursos de curta duração ou longa duração ou mesmo de aperfeiçoamento contínuo.

A procura por cursos e outras formas de aprendizado tem crescido muito. Todos já se deram conta da importância da informação e da educação! Nenhuma empresa quer contratar alguém para treiná-lo e, só então, ele estar preparado para trabalhar. Além disso, muitas pessoas querem aprender para atuar como autônomas ou hobbistas.

Se você estiver interessado em atuar na área de educação como instrutor em algum curso, aqui vão algumas dicas essenciais para que seu negócio dê certo e faça você ganhar muito dinheiro com isso, ok?

Dica #1: Escolha atuar em uma área onde você seja muito experiente

Obviamente, ninguém quer pagar por um curso em que o instrutor/orientador sabe igual ou até mesmo menos que ele sobre o tema do curso!

Por exemplo, quando falo em ministrar um curso na área de desenvolvimento de jogos, as pessoas me ouvem porque levam em consideração o fato de que já tenho alguns anos de experiência atuando na área e vários estudando sobre o tema. Com certeza se eu falasse em ministrar um curso sobre mecânica de automóveis todos ririam de mim, pois nada sei sobre esse assunto!

Além disso, os alunos não querem que o instrutor saiba somente a teoria, eles querem saber se você realmente conhece a prática, se sabe das dificuldades que eles vão encontrar, quais as dicas que você pode oferecer e que eles podem empregar quando eles forem realmente atuar. E anos de experiência contam nesse momento!

Quando falo em meus cursos sobre trabalhar com as ferramentas de desenho que há no Flash (trabalho como desenvolvedor de jogos em Flash, sabia? 🙂 ), logo aponto as facilidades e dificuldades. Já preparo os alunos para saberem aonde poderão sentir dificuldades e como se safar delas. O resultado é que todos saem satisfeitos com o curso, mesmo aqueles que não conseguiram executar esta ou aquela tarefa, eles agora sabem por que não conseguiram bem como o que podem fazer para concluí-la.

Caso você não seja ainda experiente em um boa área, então escolha aquela que melhor lhe convém e estude muito sobre a mesma, se possível, desenvolva alguns trabalhos profissionais nessa área.

Dica #2: Escolha uma área que tenha um nicho bom e rentável

Um outro ponto a se observar é quanto à rentabilidade que o curso oferece: há realmente um bom público para esse tipo de curso? Até quando (isto é, a demanda é realmente renovável, contínua)? E o mais importante: é realmente rentável manter esse curso?

Por exemplo, alguns anos atrás, muitas escolas de informática trabalhavam somente com cursos de informática básica com preços relativamente altos (R$ 200,00 a R$ 300,00 por mês), mas hoje, devido à popularização da tecnologia e mudança de cultura das pessoas, tais cursos apresentam valores bem mais baixos (por volta de R$ 40,00 por mês). A procura também mudou, uma vez que computadores estão mais acessíveis (preços mais baratos para quem comprar, bem como há inúmeras LAN houses espalhadas), sendo assim, o “curso de informática básica” não é mais o centro das atenções, da mesma forma como aconteceu com o antigo curso de datilografia – as máquinas datilográficas foram enterradas, e aqueles cursos foram juntos.

Se você encontrar uma área rentável e com vasto público interessado na qual você seja um especialista, o que poderá impedi-lo de alcançar o sucesso?

Dica #3: Use a Internet a seu favor

E quando falo de usá-la a seu favor, digo para usá-la de TODAS AS FORMAS POSSÍVEIS a seu favor. Na área de cursos, você pode empregar (e bastante) a Internet quando:

  • Procurando sites, livros, tutoriais ou cursos para aperfeiçoar-se ou para adotar como material de suporte para o seu curso;
  • Criando sites, enviando e-mails e outras formas de divulgar o seu curso a outras pessoas e empresas;
  • Estendendo a assistência ao aluno de cursos presenciais por meio de suporte por e-mail ou mensagens instantâneas;
  • Desenvolvimento de cursos à distância (uma excelente idéia, pois lhe permite aplicar o curso em lugares onde você nã o pode estar presente fisicamente).

Você quer ganhar dinheiro online? Oras, mas a verdadeira arte do ganhar dinheiro online encontra-se justamente no “aplicar recursos do meio virtual para criar um novo negócio ou apoiar um já existente. Então não pode perder tantos recursos disponíveis na Internet! Basta você ir lá e usá-los.

Dica #4: Esteja em constante aperfeiçoamento

Não importa quão excelente profissional você é – bastam alguns meses ou anos sem estudar, sem aprender novas técnicas e conceitos, e logo você estará tão defasado que seu curso deixará de ser um bom referencial e passará a ser um péssimo referencial. E é aqui onde mora o perigo: a imagem de um bom curso é fácil de ser destruída, mas demora muito a apagar a imagem que um mau curso causa no público.

Então esteja sempre aperfeiçoando-se, não somente quanto ao conteúdo do curso, mas também quanto às técnicas de marketing, novas metodologias de ensino-aprendizagem, etc.

Um profissional em constante aperfeiçoamento é visto com respeito por todos. Já um profissional desatualizado acaba muitas vezes por se tornar motivo de zombaria.

Dica #5: Aprenda a ensinar

Um outro problema que aparece é quando o orientador é um excelente profissional, super-atualizado, mas não sabe ensinar. Acaba por formar-se um vão, um rio, entre o aluno e o orientador, de tal forma que o aluno acaba por não aprender e sente-se frustrado, muitas vezes desistindo do curso.

Se você não quer isso, aqui vão algumas regras simples mas bastante eficientes:

  • A forma como você ministra cada aula faz toda a diferença – se você não está conseguindo bons resultados, talvez seja a hora de rever como são suas aulas;
  • Envolva os alunos por meio de atividades e discussões, não somente dentro da sala de aula, mas também fora dela (entra aqui em ação os recursos disponíveis na web);
  • Busque complementar o que há em livros e apostilas, não somente falar o que já está escrito neles – os alunos querem um orientador, não um papagaio!

Bem, aqui estão cinco excelentes dicas para quem está procurando uma nova oportunidade de ganhar dinheiro e é movido por desafios, pois ao contrário do que muitos imaginam elaborar um curso bem estruturado e que lhe garanta um bom dinheiro é realmente um excelente desafio!

Em outra ocasião falaremos melhor sobre os cursos à distância.

Quer baixar nosso e-book Manual do Investidor?

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

2 comentários

  1. Josè Ribamar da Silva says:

    Ilmo.Senhores,
    Em relação a área da Informática, qual o curso mais indicado para que possui graduação em Ed.Fisica e Fisioterapia. Como posso me aperfeiçõar. Atuo como autonomo, e necessito me adequar a tecnologia. Favor indicar um curso de Informatica que atenda meu perfil.
    José Ribamar da Silva Rio de Janeiro.

  2. Claudia says:

    Boa Noite!

    Li seus textos são otimos, tbm adotei a planilha para organizar minhas finanças, vc é muito inteligente e respeito muito o que vc diz, entao vou lhe fazer uma pergunta, faço matematica e tenho 23 anos, vc acha que as possibilidades de eu conseguir uma independencia financeira existe, e quais as areas que eu posso me dedicar mais??

    Obrigada por tudo, se puder encaminhar a resposta ao meu e-mail fico mais agradecida ainda.

    Att
    Claudia

Deixe uma resposta para Josè Ribamar da Silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *