O que é Educação Financeira?

E aqui vamos nós ao primeiro artigo do curso de Educação Financeira que estamos promovendo e não poderíamos começar melhor senão respondendo a pergunta: o que é Educação Financeira?

Queria começar este artigo apresentando o conceito de Educação Financeira de alguma fonte de informação respeitada e popular, como a Wikipédia, e seguir então com os devidos ajustes que seriam necessários para que pudéssemos definir esse termo da forma que espero que todos compreendam. Mas, para a minha surpresa, não há definição para tal expressão na Wikipédia em língua portuguesa (o que demonstra um certo desinteresse em algo que deveria ser considerado muito importante)!

Bem, verificando a versão inglesa, encontrei uma definição muito boa, diria até que completa o suficiente para empregarmos aqui sem a necessidade de muitas alterações. A definição, devidamente traduzida, é a seguinte:

Educação Financeira é a capacidade de entender finanças e assuntos relacionados. Mais especificamente, refere-se à capacidade de um indivíduo de fazer julgamentos bem informados e decisões efetivas sobre o uso e gerenciamento de seu dinheiro.

Perceba bem que não se diz “habilidade de ganhar dinheiro” ou “capacidade de evitar gastar o seu dinheiro”, como muitos poderiam imaginar que eu falaria. De forma geral, é a capacidade que um indivíduo tem de tomar boas decisões sobre o uso e gerenciamento de seu dinheiro, ou seja, saber como melhor usá-lo, visando não somente o hoje, mas o amanhã e, possivelmente, o depois.

Outra coisa interessante que descobri quando procurei tal conceito foi o fato de que este é um assunto bastante discutido em certos países com alto nível de desenvolvimento, como Austrália, Japão, Estados Unidos e Reino Unido.

Vejam só, este assunto também é bastante discutido hoje aqui no Brasil e tantos outros países em desenvolvimento, entretanto maior seriedade (inclusive contando com apoio governamental) é encontrada naqueles países, e não aqui, o que aponta que a Educação Financeira é realmente algo muito importante e que, infelizmente, estamos bastante atrasados nesse campo.

Educação Financeira é saber ganhar dinheiro ou evitar gastar dinheiro?

Nem uma coisa, nem outra. Compreenda Educação Financeira. Compreenda Educação Financeira como o conjunto de conhecimentos que estão acessíveis a qualquer um e que pode ajudá-lo a saber melhor empregar seu dinheiro a fim de que possa conduzir sua vida da melhor forma possível.

Não adianta saber ganhar muito dinheiro e gastar todo ele, ou evitar ao máximo gastar dinheiro e não saber como empregá-lo a seu favor. Ambas as ideias podem fazer parte de sua Educação Financeira, mas isoladas não podem ajudá-lo muito, pelo contrário, podem até mesmo prejudicá-lo!

Tome como exemplo uma pessoa que, mesmo precisando de tratamento médico, não o faz a fim de não gastar dinheiro. Obviamente sua saúde pode delibitar-se muito, fazendo-a não somente gastar mais tarde muito mais, como também roubando-lhe momentos preciosos de sua vida. Por falar em “roubar momentos preciosos”, o que acontece com altos executivos que precisam trabalhar 12 horas ou mais por dia, todos os dias da semana, durante décadas sem poder passar seu tempo ao lado de familiares e amigos?

Em ambos os casos, podemos perceber que algo não está bem. Parece bastante simples quando comentado dessa forma, mas há um grande número de perguntas que, quando confrontados, não sabemos responder ou nos sentimos frustrados com as respostas. Quer ver só?

  • Se você for demitido e não conseguir emprego nos próximos meses, o que acontecerá com você e sua família?
  • Se o seu filho quer um brinquedo e você não tem dinheiro para comprá-lo, o que você faz?
  • Quais são as suas alternativas para conseguir aumentar o seu poder aquisitivo? E para ganhar mais dinheiro?
  • Alguma vez você já se preocupou com seu patrimônio líquido?
  • Se você se tornasse milionário repentinamente, o que faria com todo esse dinheiro?

Acredito que muitos de vocês podem até pensar que a última pergunta não possui problema. Bem, há. Vamos conversar um pouco mais com calma…

Quem é a raiz de todos os males: o dinheiro ou o mau gerenciamento do mesmo?

Há alguns meses escrevi o artigo chamado Amor ao dinheiro é a raiz dos males? onde comento a importância de entendermos que o dinheiro não pode ser maléfico, uma vez que ele é uma ferramenta, um mecanismo para medir o poder aquisitivo de cada pessoa ou entidade. Sendo assim, também não podemos considerar o “amor ao dinheiro” como sendo algo terrível – o grande “vilão” de toda essa história é, na verdade, a falta ou mau gerenciamento do dinheiro.

Lembro-me muito bem das palavras de Harv Eker em Os Segredos da Mente Milionária: o problema não é o dinheiro ou a falta do mesmo, mas sim a má gestão do mesmo! Ele comentava isso criticando as pessoas que diziam não se preocupar com assuntos relacionados a dinheiro, lamentando-se por não o ter. Tais pessoas cometiam o erro de acreditar que somente após ter dinheiro sobrando deveriam passar a preocupar-se com o mesmo.

Pessoas ricas sem gestão financeira podem perder tudo devido a más escolhas. Por sorte, o inverso também é verdadeiro: pessoas pobres podem, por meio da boa gestão financeira, construir um caminho sólido rumo a uma vida mais confortável e feliz, com menores preocupações relacionadas ao assunto dinheiro.

Enfim, resumindo…

  • O dinheiro não pode ser mau, pois ele é uma ferramenta criada por nós a fim de facilitar nossas vidas;
  • O problema não é a falta de dinheiro – o dinheiro não é suficiente como consequência de uma má gestão financeira;
  • Aprender a gerir o seu dinheiro e assuntos relacionados ao mesmo é, com certeza, o primeiro passo para reduzir suas preocupações com o mesmo e trilhar seu caminho rumo à independência financeira.

Estas são as três ideias básicas que quero apresentar-lhes nesta primeira lição (“pré-lição”, melhor dizendo). Se você ainda costuma considerar o dinheiro ou a sua falta o culpado em vez de procurar entender onde a sua gestão financeira está falhando, não se preocupe, aos poucos você conseguirá mudar isso.

E para você, caro amigo leitor, o que é afinal Educação Financeira?

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõe o curso Educação Financeira]

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

6 comments

  1. Eduardo Dantas says:

    Bom… Vou prosseguir no curso.

  2. Sheila says:

    Boa noite!

    Gostei muito deste artigo: ” O que é educação financeira?”
    gostaria de usar parte dele, mas não sei a quem posso dar os créditos…
    Se puder me mandar por e-mail o nome do autor ficaria muito grata.

    Desde já agradeço.
    Att.
    Sheila

  3. Ana Karísia Macedo Rocha says:

    Olá, Christiano!
    Gostei muito do seu site. Estou montando um blog agora e um dos assuntos que abordo é Finanças pessoais, e gostaria muio de poder postar lá este seu texto, logicamente com os devidos créditos.
    Desde já agradeço!
    Abraços

  4. Eduardo says:

    Bom Tenho ideias de ganhar dinheiro mas, naum sei de que forma começar. gostaria que me desse alguma dica, de como começar envestir e de como dar continuidade sem ter problemas futuros. por sempre que vc ganhar muito vc pode ter uma recaida la na frente.

  5. Pr. Adalberto Guilherme says:

    Gostamos do seu artigo e sempre acompanhamos seu site. Nós da PROJEF também temos um conceito: “EDUCAÇÃO FINANCEIRAS É FORMAÇÃO DAS FACULDADES INTELECTUAIS DO SER HUMANO, INSTRUIDAS NAS CIENCIAS DO UNIVERSO FINANCEIRO”. Apreciariamos sua visita ao nosso site bem como sugestões e parcerias.

  6. Newton says:

    Este artigo me fez repensar minha situação financeira, já tive tudo equilibrado e por motivos de emoções e ceder a emoções familiares acabei colocando os pés pelas mãos e saindo de uma situação confortavel com casa e carro zero quitado e o que é melhor sem dívidas para uma com casa maior e financiado por uma prestação bem alta, dois carros financiados também com prestações altas e custos dobrado com a chegada das gêmeas. Agora é mão na massa para reverter, nunca desistir!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *