O Empreendedor Minuto

O livro O Empreendedor Minuto, obra de Ken Blanchard e Don Hutson, trata da história de Jud McCarley, personagem fictício que traça sua jornada da universidade até a criação de sua empresa, passando por diversos passos que o foram ensinando mais e mais como vencer os desafios da vida.

Escolhi ler esse livro por ser Ken Blanchard co-autor de O Gerente Minuto e, apesar de que até o momento não li esta obra, já tive várias boas referências sobre a mesma. E se um dos autores é muito bem indicado por uma de suas obras, muito provavelmente as obras posteriores são tão boas ou melhores, não?

Bem, vamos agora analisar os principais pontos fortes da leitura deste livro…

Problemas são grandes oportunidades para aprender

A história inteira começa quando o protagonista acaba sendo detido juntamente com um colega de escola (com o qual ele tinha pouco contato), uma vez que um policial encontrou maconha no carro desse colega.

Ele não sabia como reagir ou o que dizer à família – como explicar a todos que ele nem conhecia aquele rapaz? Que era somente uma carona? Seu pai, então, ensinou-lhe a primeira grande lição de sua vida: sua vida é uma “média” das vidas das cinco pessoas mais próximas de você. E então, você vai querer pessoas de má reputação próximo a você?

Uma série de acontecimentos é desencadeada e o protagonista (bem como o leitor) acaba aprendendo aos poucos mais e mais lições, o que faz com que aquele problema tão desagradável (a noite na delegacia) torne-se uma oportunidade para aprender – e muito!

Tenha sempre um caderno para anotar os bons ensinamentos

Sem dúvida, esta é a dica que realmente “colou” em minha mente. Logo no início da trama, após o incidente da delegacia, o técnico do protagonista lhe sugere que anote todos os bons conselhos em um caderninho, uma espécie de diário com as melhores dicas que recebesse.

Em minha opinião, essa dica é algo bastante óbvio, mas estranhamente, ninguém nunca nos diz para fazer isso! Eu tenho caderninhos para várias coisas, em um eu até escrevia boas ideias que eu tinha e lembretes de certas coisas e livros, mas não tenho um caderninho para anotar os bons conselhos. Infelizmente não comprei até agora, mas espero que dessa semana não passe o meu prazo para comprar um caderninho e começar a escrever as boas ideias – começando por aquelas que li no livro!

Você pode até achar que não precisa disso, pois pode muito bem usar sua memória para lembrar delas e blá blá blá. Mas você estará enganado: nossa capacidade de raciocínio pode nos enganar às vezes. Nossa mente não é como um lvro, onde podemos escrever inúmeras informações e, depois, usando simplesmente um índice, folhear e rapidamente encontrar a informação certa. Sendo assim, a ideia de um caderno para anotações importantes é realmente muito boa.

Aprenda a vender bem

A primeira grande decisão profissional que Jud toma em sua vida é trabalhar para a Agência Nacional de Palestrantes como vendedor comissionado. Nesse trabalho, os rendimentos de Jud dependiam diretamente de seu desempenho e ele trabalhava com algo bem diferente: a venda de um “produto” que além de não ser tangível não poderia ir com ele nas apresentações. Desta forma, ele precisou aprimorar-se para mostrar, com suas habilidades em vendas, quanto o cliente ganharia participando daquelas palestras (os clientes eram, em geral, empresas).

Essa é com certeza uma grande lição a ser disseminada – quando lendo uma obra de Robert Kiyosaki (se não me falha a memória, foi A Conspiração dos Ricos), ele comentou sobre a imensa importância de saber vender bem. Saber vender um produto, um serviço ou até mesmo sua própria imagem como profissional. Se você não sabe vender, você estará em apuros, pois toda a relação em qualquer tipo de empreendimento ou emprego pode ser comparada a uma relação de venda.

A ideia foi tão bem “vendida”  por Robert Kiyosaki que, por meio de seu livro, ele me convenceu a comprar um outro livro da franquia dele, Sales Dogs, um livro especificamente sobre como vender. Ainda não o li, sendo assim, fico devendo uma análise sobre o mesmo assim que o fizer, ok?

Pense muito antes de tomar uma grande decisão em sua vida

Certo, esse é mais um daqueles conselhos que ouvimos o tempo todo… Mas… E por que diabos não o pomos em prática? Quantas vezes, na hora de tomar uma decisão importante, em vez de pensar muito a respeito, nós simplesmente decidimos baseados no “eu acho”?

Se nossas decisões fossem feitas baseadas em muito raciocínio e coleta de dados, tomaríamos menos decisões, uma vez que o número de falhas provavelmente seria menor. Além disso, encurtaríamos o caminho até nossos objetivos.

Agora, trazendo isso para o mundo dos negócios, muitas vezes iniciamos um negócio simplesmente porque achamos ele legal, sem nenhum embasamento realmente lógico. Eu, por exemplo, quando comecei um site de jogos em Flash, pensei que ganharia muito dinheiro, já que haviam inúmeros sites de jogos em Flash gratuitos. Eu pensei “se muitos estão aparecendo, significa que há muito dinheiro nesse nicho!”.

Ai, ai… Que sonhador que fui. Contabilizando somente os gastos com o sistema do website mais o registro de domínio (eu já tinha – e tenho – uma boa hospedagem), foram quase R$ 500,00… Acredito que ainda hoje não recuperei aquele dinheiro, quanto mais o tempo investido no mesmo!

Pois é, algo simples (tudo bem, dependendo da decisão, não tão simples assim) e do conhecimento de todos, porém muito pouco praticado!

E uma série de sugestões e conselhos para conduzir seu negócio ao sucesso!

Outro ponto forte da obra são os diversos conselhos que o protagonista recebe durante a sua jornada – a maioria deles (senão todos) possível de ser empregado em qualquer modelo de negócio!

Algumas dicas são bem interessantes, como o conceito de liderança servidora, conceito esse muito difundido também na obra O Monge e o Executivo. Outra coisa que os autores destacam bem é a importância de sempre cultivar os princípios da empresa.

Para resumir tudo, acredito que a leitura deste livro é bastante agradável por narrar uma história e bastante prática, no sentido de que podemos aplicar facilmente os conceitos lá pregados (não é necessário “decifrar hieróglifos” para entender uma mensagem secreta). E como o preço do livro é bem acessível, aponto essa como uma obra muito boa para quem quer principalmente iniciar no mundo dos empreendimentos.

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *