Identidade e Experiência – o seu negócio tem?

Que tal discutirmos sobre um dos erros mais cometidos por quem começa um negócio e esquece da importância de manter uma boa identidade e experiência no produto ou serviço?

Estava a “rondar” a Internet mais uma vez e deparei-me, por acaso, com um endereço se um website bastante curioso (como vou tecer algumas críticas ao mesmo, preferirei não dizer ao qual me refiro).

Fiquei curioso, desejando saber mais a respeito do modelo de negócio empregado (isso mesmo, eu não estava me preocupando com o website ou com o produto deles, mas estava interessado em saber como eles buscavam faturar com aquilo). Eis que percebi logo que o tipo de produto vendido não poderia ter uma conversão em vendas muito alta por se tratar de algo bastante comentado e espalhado pela Internet (imaginemos que se tratava de um curso de… como enviar emails – claro, não era isso, mas somente para ilustrar).

Em outras palavras, não seria possível conseguir altas conversões, logo rentabilizar isso seria complicado. Mas eis que os pontos negativos não paravam por aí: o tal website prometia que, após a venda, enviaria de forma gratuita vários outros produtos – detalhe: produtos que poderiam ser encontrados de graça na web (ou que possuem similares gratuitos). Quer ver piorar? Os “brindes” não tinham relação alguma com o produto vendido (imagine que os brindes eram… cursos de corte e costura – para que alguém interessado em aprender a enviar emails quer receber um curso de corte e costura???)!

Enfim, não havia identidade alguma naquele negócio, muito menos experiência – o produto é “fraco”, eles não expandem o mesmo a fim de melhorá-lo e tentam atrair a atenção com brindes que não interessam em nada ao cliente – por que vou comprar algo visando o brinde se o brinde não me vale a pena?

A resposta é simples: no final da página, ele prometia que você poderia revender aquele mesmo produto a qualquer pessoa e “lucrar 100% com isso”. Em minha opinião, uma das piores estratégias quando não bem empregadas – seu produto visa alguém que busca empreender ou um usuário final? Por que o usuário final deveria ter interesse em revender o produto? Por que um em empreendedor deveria ver em seu produto uma oportunidade de negócio?

Sinceramente, um modelo de negócios fadado ao fracasso – e infelizmente há dezenas de milhares do tipo espalhados pela Internet, berrando, gritando, tentando vender seus infoprodutos por R$ 100,00, R$ 80,00, R$ 50,00, R$ 19,99!

Quando vir um destes novamente por aí, não perca seu tempo – feche logo a janela ou peça ao “pai Google” para indicar-lhe outro website mais interessante.

Bem, para que não diga que só estou a atirar pedras, falarei agora sobre a importância das duas características que citei.

Identidade – fuja da “estratégia de farmácia”

Você já reparou que no Brasil as farmácias mais parecem lojas de conveniência? Elas não mais vendem somente remédios, mas também diversos outros artigos, desde produtos alimentícios a itens do lar como escovas para cabelos, shampoos, etc.

No mundo “real”, quando as farmácias começaram a sentir a concorrência apertando, elas optaram por expandir seus negócios como forma de atingir mais facilmente o consumidor. Assim, elas tornavam-se interessantes pois o indivíduo pensaria “ótimo, vou naquela farmácia, pois além de comprar minha aspirina, poderei comprar diversas outras coisas”.

Essa estratégia é adotada por diversos outros lugares, como as livrarias, que hoje também vendem CDs, DVDs, jogos, etc. É uma boa forma de tentar diversificar os produtos e ainda atrair os consumidores em potencial por oferecer tudo em um só lugar, mas o que pode ser bom no mundo “real”, nem sempre é bom no mundo “virtual”.

Na Internet, a perda da identidade, ou seja, a construção de um negócio que tenta fazer muitas coisas mas pouco fazendo sobre cada uma delas, não é bem vista, passa a imagem de “um quebra-galho”, de um empreendedor que não possui experiência em algo.

Quem vem até o Clube do Dinheiro sabe o que irá encontrar: muita informação sobre negócios e oportunidades de ganhar dinheiro. Eu poderia falar sobre várias coisas, como casas de apostas, ou ganhar dinheiro por sistemas PTC, etc. como tantos outros fazem, mas não o faço, pois não são o foco do Clube do Dinheiro. Não estou criticando websites que fazem isso, somente comentando que este não é o nosso foco. Nosso foco aqui é falar sobre as diversas formas de ganhar dinheiro, principalmente aquelas por meio de investimentos e empreendimentos, por serem formas sólidas e reconhecidas para alcançar um rendimento residual estável e ter independência financeira.

Já vi blogs que dizem ser criados para ajudar bloggers escrevendo artigos sobre doenças ou problemas judiciários tão somente por possuírem palavras-chave caras – o que pode converter em ganhos por meio de publicidades! Apesar de poder ganhar algum dinheiro, não deixa de ferir a identidade do blog em questão.

Sendo assim, trabalhar com um produto que não é de interesse do mercado já é ruim, oferecer brindes que em nada são relacionados com o produto, é um verdadeiro tiro no pé…

Experiência – quem sabe mais, fala mais, ensina mais e ganha mais

O próximo ponto a salientar é a respeito da experiência: se um website prova que possui boa experiência em um determinado assunto, pessoas interessadas naquele tema sempre o procurarão.

Prova disso são os favoritos de meu Firefox – lotados de URLs de outros websites, que organizo em pastas (dentro de pastas, dentro de pastas, formando verdadeiras árvores! 😀 ) de acordo com o assunto tratado no website em questão. Sempre que procuro informação de um determinado assunto, já sei aonde posso procurar.

Entretanto, assim que percebo que determinado website não é especialista realmente ou que o que ele pode ensinar-me já não é mais tão interessante, logo trato de removê-lo de minha lista – em outras palavras, experiência é fruto de constante atualização e aperfeiçoamento e não um sistema desatualizado ou suprido por meio de algum “sistema automático”.

Usuários que voltam ao Clube do Dinheiro o fazem porque sabem que encontrarão informação fidedigna a respeito de determinados temas. Busco desenvolver minha experiência nos assuntos aqui tratados dia-após-dia, o que é benéfico para mim e para os meus leitores.

Voltando ao website em questão… Se em vez de oferecer diversos brindes nada relacionados, ele tivesse apresentado diversos artigos relacionados sobre o assunto que mostrassem que realmente entendia do que falava, tenho certeza que clientes em potencial teriam prestado mais atenção ao que estava escrito e, possivelmente, teriam se interessado pelo produto.

Na corrida pelo dinheiro, muitas pessoas estão começando a achar que basta “largar” uma página copiada em algum lugar e dizer que seu “ebook” (que é igual a 42.000.000 de outros na web) é sensacional e irão ficar ricas. Isso não é modelo de negócios e consequentemente tal pessoa nem saberá quanto pode realmente ganhar, pois nem mesmo compreende como funciona tal modelo.

Se você viu algum infoproduto pela web e está pensando em fazer a mesma coisa (comprar, montar uma página idêntica e vender, com 1001 outros brindes que dizem valer alguns milhares de reais, mas são distribuídos gratuitamente), pense duas vezes e ao menos comece a construir uma identidade e a apresentar experiência no assunto, caso contrário, nada feito. No deal.

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *