Fundos de investimento de renda fixa

Grande parte dos fundos de investimento brasileiros atua no segmento de aplicações em renda fixa, isto é, são fundos de investimento de renda fixa, demonstrando que maior parte de seus investidores possui um perfil conservador. Mesmo assim, vale a pena uma boa leitura do prospecto e do regulamento do fundo de investimento antes de aplicar o seu dinheiro em um!

Você sabe o que é um fundo de investimento? Fundos de investimentos são condomínios formados para a promoção e administração de aplicações financeiras de seus participantes. Tal modalidade de investimento surge da necessidade de investidores aplicarem seus recursos em certos tipos de ativos para os quais não possuem conhecimento, tempo ou interesse de gerirem sozinhos – entrando então em cena a figura do administrador do fundo. Sendo assim, investir em fundos de investimento é uma forma mais simples para investir em certos tipos de ativos.

A tabela para cálculo do imposto de renda sobre os rendimentos em fundos de investimentos é regressiva, isto é, quanto mais tempo seu dinheiro passar aplicado no mesmo, menor será a alíquota de imposto a ser considerada. Tal medida busca incentivar o investidor a manter seu dinheiro mais tempo aplicado.

Apesar de certos fundos oferecerem melhores rendimentos que certas aplicações em renda fixa, vale lembrar que fundos de investimento não são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito, pelo administrador, pelo gestor da carteira ou por qualquer outra forma de garantia que possa proteger o investidor e por isso é necessário muita atenção quanto a tais aplicações. Além disso, bons rendimentos em períodos anteriores não são garantia de que aquele fundo também terá bom desempenho no futuro!

A forma de funcionamento de um fundo de investimento é bem simples: ao aplicar seu dinheiro em um fundo, o investidor está a comprar cotas do mesmo. Cada cota possui um valor, que é atualizado diariamente, sendo assim, quando o valor de uma cota é valorizado em um determinado percentual, é aquele o percentual do rendimento do dinheiro aplicado pelo investidor. Entretanto, para o cálculo do rendimento líquido, é necessário considerar, além da dedução do imposto de renda, a taxa de administração.

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *