EaD: cursos à distância, um nicho em expansão

Acredito que poucos de nós jamais ouviu a sigla EaD, isto é, Educação à Distância, que se trata de um nicho em expansão, uma nova modalidade de ensino-aprendizagem que promete revolucionar a educação por meio da máxima acessibilidade da informação. Em outras palavras, a EaD busca tornar a educação amplamente acessível na medida em que elimina a necessidade do aluno se encontrar fisicamente no local em que um dado curso ocorrerá, podendo aprender por meio de recursos de mídia áudio-visual.

Você já deve saber o que significa EaD e que este é um novo nicho, mas talvez você esteja a imaginar que esta é uma área muito cara para se começar, quando na verdade não é, como veremos mais adiante.

Para saber melhor qual a importância desta área (não somente financeiramente, mas também quanto às transformações sociais proporcionadas), que tal começarmos situando-o um pouco a respeito da EaD e sua história?

Educação à Distância – quando tudo começou

Em tempos remotos, a educação dava-se somente presencialmente, obrigando o aluno a ir até onde a informação se encontrava, aonde os cursos aconteciam. Você já pode estar imaginando o quão inconveniente isso é, já que há muitos lugares que são distantes de outros o bastante para inviabilizar a execução de tal trajeto.

Por outro lado, começou a se perceber que certos cursos poderiam facilmente ser aprendidos usando principalmente materiais de suporte da época, como livros e revistas – ou seja, somente material impresso, que poderia facilmente ser enviado como correspondência ao aluno. Começavam assim os cursos de correspondência, a primeira forma de Educação à Distância que não somente o Brasil, mas também o mundo inteiro, experimentou!

A ideia era muito boa, porém bastante limitada quanto aos recursos disponíveis para que o aluno aprendesse – na época em questão, o custo para a gravação, envio e reprodução de material em vídeo, por exemplo, era bastante alto.

Além disso, muitas empresas começaram a explorar os cursos por correspondência sem agregar valor realmente ao processo de aprendizagem, de tal forma que os cursos começaram a ser comparados com “revistinhas com informação de qualidade fraca, acompanhadas de certificados sem confiabilidade alguma”.

Educação à Distância e Internet – uma combinação que deu certo!

Com a popularização da Internet e redução dos custos de conexão de alta velocidade, as pessoas novamente se interessaram por aprender à distância. Além disso, muitos novos profissionais e instituições decidiram lançar cursos para esta nova plataforma de EaD.

Alguns dos vários benefícios que explicam o sucesso da Internet como plataforma para a execução de cursos à distância são:

  • Há diversas ferramentas de baixo custo (e até mesmo gratuitas) que podem ser usadas para a geração de conteúdo textual ou áudio-visual, reduzindo assim os gastos;
  • Muitas vezes não há a necessidade de um intermediário para o transporte do material e entrega do mesmo – o próprio aluno pode acessar a informação pela Internet e baixar na mesma;
  • O instrutor/orientador do curso pode comunicar-se com o aluno muito mais rapidamente e com custo virtualmente igual a zero bastando para isso utilizar alternativas como as ferramentas de mensagens instantâneas, e-mails, etc;
  • Há sistemas de gerenciamento de cursos online, alguns de baixo custo, outros gratuitos, como apresentaremos aqui;
  • Com a redução dos custos de produção e envio de recursos áudio-visuais, bem como a maior interatividade entre instrutor e aluno, a qualidade dos cursos à distância cresceu muito. Hoje, temos até mesmo curso de graduação à distância!

Diante de tal quadro, fica fácil perceber por que os cursos à distância cresceram tanto nesta nova plataforma.

Talvez você esteja convencido de que esta é a área certa para você, mas ainda está a se perguntar – como faço para começar meu próprio negócio em educação à distância? Bem, estamos aqui para ajudá-lo a pensar nisso, não? 😉

O que você precisará é:

  • Escolher os tipos de cursos com que deseja trabalhar;
  • Elaborar pesquisas de mercado;
  • Adquirir um domínio e um serviço de hospedagem;
  • Escolher as ferramentas certas para empregar na produção de conteúdo bem como na divulgação e visualização da informação;
  • Produzir o conteúdo necessário aos cursos;
  • Elaborar um plano de marketing e executá-lo;
  • Enfim, iniciar os cursos!

Claro, há outras coisas, como manter toda a parte administrativa organizada, definir metodologias para a execução da parte operacional (elaboração e execução de cursos) e outras coisas mais, mas estes sete itens já lhe darão um excelente passo inicial!

Escolhendo o tipo de curso a ministrar

Todo curso a ser ministrado pela Internet (ou mesmo fora dela) pode ser um sucesso, desde que algumas regras sejam seguidas:

  • Deve haver procura (demanda) pelo mesmo, com um público grande suficiente para que se possa estimar de forma adequada quantos interessados devem esperar para cada nova turma;
  • O curso deve ser elaborado de forma responsável e fácil de aprender a fim de garantir que um aluno que demonstre interesse possa conseguir por meio do mesmo conhecimentos suficientes para que possa executar aquilo que o curso promete (por exemplo, se é um curso de desenho artístico, o aluno ao final deveria ser capaz de desenhar artisticamente bem);
  • Deve ser fácil encontrar as informações mais importantes sobre o curso, como o título e subtítulo do curso, objetivos do curso (o que o aluno deveria saber e ser apto a fazer ao final), o conteúdo a ser explorado, datas de início e fim do curso, cronograma de aulas, biografia do instrutor / orientador, etc. Você pode publicar isso tudo em uma ementa que seja de fácil acesso a todos em uma página onde há um resumo fácil de ser lido – isso é como eu faço em meu site sobre educação à distância voltada ao desenvolvimento de jogos. 🙂 Você pode ver uma de nossas ementas clicando aqui (update: como não estou ofertando o curso no momento, a ementa foi removida do ar). Você pode usá-la como modelo;
  • O instrutor / orientador deve ser experiente no tema tratado (ou ao menos tê-lo estudado exaustivamente). Você mesmo pode ser o instrutor, então, desde que tenha uma boa experiência naquela área! Novo exemplo: eu sou o instrutor do meu curso de Introdução ao Game Design – estudo sobre desenvolvimento de jogos desde 1999, atuo profissionalmente desde 2004 / 2005. Escolhi tal tipo de curso porque sou apaixonado pelo assunto e compreendo bastante sobre o mesmo. Com certeza não poderia dizer o mesmo se escolhesse falar sobre Direito, uma área que pouco (leia-se nada) conheço;
  • A relação custo x benefício deve mostrar-se interessante ao aluno;
  • Deve-se explorar diversos tipos de mídia, como hipertexto, imagens, áudio, vídeo e muito mais. Atualmente os e-books, podcasts e webinários apresentam-se como excelentes escolhas.

Escolha um curso que você possa desenvolver seguindo estas seis premissas (e empenhe-se de verdade em cumpri-las!) e você terá excelentes oportunidades de alcançar o sucesso em seu negócio!

Acompanhe os interesses do mercado

Um grande erro que você pode cometer no seu negócio é esquecer de saber o que o seu cliente quer. Quando você faz isso, dá um tiro no próprio pé: vê seus clientes indo embora e não entende aonde está errando.

A fim de evitar isso, desde o planejamento dos cursos, durante a execução dos mesmos e na fase de atualização destes, você deve estar sempre buscando saber o que seu público em potencial deseja. Você deve estar se perguntando: como?

Simples: as famosas pesquisas de mercado. Uma pesquisa de mercado pode ser tão bem elaborada que envolve a criação de um amplo formulário , distribuição do mesmo pela Internet e captação das respostas por meio de um sistema apropriado, ou tão simples quanto você enviar àqueles que já foram seus alunos ou que estão interessados em ser perguntas como:

  • Quais cursos você estudou conosco? O que você mais gostou neles? E o que menos gostou?
  • Que cursos gostaria que nós oferecêssemos?
  • Alguma sugestão para melhorarmos nosso atendimento ou cursos?

Essas perguntas serão a chave para o sucesso de seu curso se bem empregadas. Mesmo que você envie para 100 pessoas e somente 10 responder, sinta-se satisfeito, pois a respostas destas 10 pessoas serão suficientes para guiá-lo na atualização e elaboração de novos cursos.

Adquirindo um domínio e serviço de hospedagem

Você pode até mesmo iniciar o seu sistema de cursos por meio de alguma hospedagem com subdomínio gratuitos (adquirindo um subdomínio blogspot, por exemplo, e alterando a página completamente para atender às suas exigências), mas chegará à conclusão de que isso lhe dará muito trabalho e afetará sua reputação (principalmente o uso de um subdomínio gratuito com hospedagem que limite a possibilidade de instalação de novas ferramentas que facilitarão o seu trabalho).

Neste quesito, acredito que o melhor a ser feito é adquirir um bom nome de domínio (será a sua marca) e um serviço de hospedagem decente (até pode ser gratuito, mas verifique se o mesmo permitirá que você emprega as ferramentas de que necessita e que tenha bastante flexibilidade para o caso de querer  fazer alterações).

Momento propaganda – Nós indicamos o uso do serviço de hospedagem da DreamHost. É o que empregamos em nossos blogs. 🙂 Além dissos, eles são também registrar, isto é, autorizados a vender nomes de domínios – é por meio deles que adquiri, por exemplo, este domínio. 🙂 Se você assinar o serviço da DreamHost, você terá duas principais vantagens:

  • O mesmo oferece um sistema para fácil instalação vários sistemas disponíveis, como o WordPress, OpenX, GED, DotNet Project, PhpBB, Moodle (este, para cursos à distância! 🙂 ), etc;
  • Você terá um desconto de até 50 dólares de acordo com o tipo de plano de hospedagem que você assinar (em outras palavras, você pagará metade do preço)! Para isso, você somente precisa informar o promocode PROMOGIGA1 quando criar sua conta. Ao fazer isso, você estará também contribuindo para a manutenção deste e de nossos outros blogs. 🙂 Mais informações em Promoção Meio a Meio – Giga Mundo e DreamHost.

As ferramentas de trabalho

Há um mundo de ferramentas que você pode empregar na elaboração de seu curso!

A primeira a ser escolhida é quanto ao sistema para gerenciamento de cursos online. Há várias opções, nós indicamos o sistema Moodle, gratuito, opensource, fácil de começar a trabalhar e pode ser modificado para fazer novas coisas facilmente. Com um bom sistema de gerenciamente de cursos online, você poderá criar novos cursos, aceitar e controlar inscrições de alunos, publicar aulas, criar fóruns e chats para discussão, distribuir material para ser baixado pelo sistema, etc.

Caso você se interesse por fazer algum vídeo-tutorial, webinário offline ou algo que precise de um vídeo juntamente com o áudio, você pode utilizar o CamStudio, uma ferramenta gratuita para a captura de vídeo a partir da tela de seu monitor e que você pode gravar o áudio. Desta forma, você pode criar vídeos de apresentações power point com o áudio, vídeos ensinando a usar ferramentas no computador, etc. Outra ferramenta que indico é o Camtasia Studio, muito mais profissional, só que paga, ou seja, se você ainda não possui dinheiro suficiente, aconselho a começar usando uma ferramenta gratuita (apesar de mais limitada) e, quando possível, passar a adotar a paga, que muitas vezes possui um desempenho melhor.

Na elaboração de apostilas, tutoriais e ebooks, você pode usar qualquer ferramenta processadora de texto (os “Offices da vida” possuem várias delas) e depois usar uma outra ferramenta para convertê-la em formato PDF, que é o mais empregado. Eu uso no momento o PDF Creator, também gratuito. 🙂  (como se pode ver, até então só tenho gastos realmente com o domínio e hospedagem, posso garantir que investir neles vale a pena!)

Na criação de arquivos de áudio para podcasts, você pode adotar o AudaCity. Sim, mais uma ferramenta gratuita! Se quiser algo mais profissional, com diversos efeitos e filtros, você pode empregar o Sony Sound Forge, muito bom, mas pago!

Bem, acredito que estas são as primeiras ferramentas de que você necessitará (se você sentir falta de alguma, escreva aqui em comentário e terei o prazer de respondê-lo).

Elabore o conteúdo dos cursos na fase de planejamento!

Por experiência própria, sei que deixar o curso começar para, então, elaborar o conteúdo a ser trabalhado no mesmo é loucura, você terá problemas triplicados!

O melhor a fazer é primeiro conhecer o que o seu público deseja, elaborar então todo o conteúdo a ser empregado e, então, iniciar o curso. Isso evitará qualquer atraso no mesmo por não ter isso ou aquilo pronto. Já imaginou que frustrante não é começar um curso e não ter o ebook do mesmo em mãos porque o instrutor não o completou? Ou a interrupção do curso por vários dias porque estava programado um webinário e o instrutor não o preparou de forma adequada?

Evite tais constrangimentos, faça tudo de forma organizada e inicie seu curso – durante o mesmo, você terá novas ideias do que poderia acrescentar ao mesmo. Aconselhamos que o faça imediatamente, mas somente libere na próxima turma, a fim de não prometer algo e acabar não cumprindo.

Elaborar e executar um plano de marketing

Mais uma vez por experiência própria sei que o sucesso do curso não estará somente no bom conteúdo preparado para o mesmo, mas também na boa divulgação do mesmo. Sabe o que acontece se você tiver o melhor curso do mundo mas ninguém saber que ele existe? Exato, você não terá aluno algum!

Por outro lado, se você tiver um curso razoável e divulgá-lo a milhões, o que esperar? Ao menos centenas ou milhares irão participar do mesmo. Um verdadeiro sucesso!

Desta forma, após criar um excelente curso, é hora de tecer um excelente plano de marketing para garantir que o seu público em potencial tome conhecimento do mesmo e possa entrar em contato e fazer a inscrição.

Você deve estar se perguntando: e agora, como fazer um bom plano de marketing?

Bem, aqui vão algumas dicas rápidas para um “mini-plano” (em outro momento discutiremos um mais completo):

  • Discutir, enumerar e elaborar instrumentos para a divulgação (chamado material de imprensa), como banners, artigos e páginas na Internet sobre os cursos;
  • Criar parcerias com proprietários de sites, blogs e fóruns para a divulgação dos mesmos. Converse com eles a fim de encontrar tipos de benefícios que cada qual deseje ou mesmo compre artigos pagos e/ou espaços publicitários (leve em consideração o real custo x benefício!);
  • Divulgar por meio de redes sociais, agregadores de notícias e outras fontes de infomação que o usuário possa acessar. Alguns exemplos são: Orkut, Via6, Linkedin, Hi5, NetLog, DiHitt, BlogBlogs, BlogCatalog, etc;
  • No caso das páginas de Internet que você criar, garanta que as mesmas sejam atraentes para os leitores, atraentes para os motores de busca (mais tarde, nós falaremos sobre SEO) e com informações suficientes para levar o visitante  a decidir se quer realmente cursar o mesmo e alguma forma de contato para o caso de dúvidas.

Pronto! Com estes quatro pontos você está pronto para começar seu marketing e gastar o mínimo possível, aliás, você quer ganhar dinheiro na Internet com cursos à distância, não gastar dinheiro com os mesmos!

Enfim, hora de iniciar o curso!

E finalmente, está na hora de começar o curso! Após seguir todos esses passos, espero que você saiba não somente como selecionar o tipo de cursos que irá trabalhar, mas também que saiba quais ferramentas empregar, bem como qual a melhor forma para divulgar o mesmo!

Agora é a sua vez: comente aqui suas dúvidas! Quem sabe não podemos encontrar uma solução para tornar ainda melhor o seu negócio? 😉

Lembre-se: o verdadeiro sucesso de um curso à distância está em ter-se um curso que realmente facilite o aprendizado e divulgá-lo de forma realmente eficiente!

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõe o minicurso Como Ganhar Dinheiro na Internet]

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

5 comments

  1. Gabriela says:

    Boa noite!!!
    Estou fazendo um plano de negócios sobre EAD.
    Como faço para elaborar um plano financeiro eficaz?
    Desde já agradeço a atenção.

  2. Makakinkokin says:

    Muito bom esse artigo,estou fazendo um plano de negócio sobre cursos a distância e precisava de algumas informações,ajudou muito esse artigo.Vlw

  3. Daniel says:

    Boa tarde. Agradeço pela visão. Pretendo lecionar inglés para pessoas de Lingua Portuguesa e Português para pessoas de Lingua inglesa. Mandem-me algumas dicas por favor.

  4. Paulo Chaud says:

    Gostei muito do artigo e principalmente da linguagem que voces usam,tenho intenção de abrir uma escola profissionalizante em minha cidade e acredito que as dicas que recebi de voces me esclareceram muitas duvidas.
    Grato e um grande abraço a todos.

  5. mauricio says:

    estou querendo iniciar umcurso de tcnico em gestao de pessoas e administraçao pela net , ainda nao tenho site ,mas tenho todo o material como faço .obraigado.ou conheça alquem que faça um site para mim .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *