Criando uma presença na Internet – como conseguir resultados rápidos?

Olá a todos os amigos do Clube! Aqueles de nós que já possuem um negócio online já devem ter sentido em algum momento a necessidade de aumentar a sua presença na Internet e talvez até já saibam como fazer isso – afinal de contas, já comentamos dicas sobre isso em artigos como Twitter como ferramenta de Social Media Marketing e Blog em sua estratégia de Social Marketing – mas talvez você queira resultados iniciais mais rápidos do que aqueles que está conseguindo.


“Mas Christiano, é possível acelerar esse processo?”. Até certo ponto, sim. Veja bem, se você quer que mais pessoas encontrem sua marca, seu website, seu nome etc. na web, você pode multiplicar seus esforços para tal sentido – e até mesmo pagar por propagandas ou alguns serviços para ajudar nisso.


Bem, mas chega de enrolação e vamos apresentar cada uma das coisas que podem ser feitas!


1. Defina em quais canais deseja criar ou aumentar a sua presença online


Há vários canais de redes sociais ou distribuição de conteúdo na web e é interessante que você defina em quais desses canais você deseja destacar-se. Uma abordagem que alguns empregam é tentar atacar todos os canais ao mesmo tempo, na esperança de conseguir um bom tráfego de todas as fontes ao mesmo tempo. Na prática, isso é geralmente um “tiro no pé”, já que, para quem está começando, é muito difícil elaborar conteúdo e manter interação social o suficiente em tantas opções ao mesmo tempo.


Eu aconselho que se criem contas de usuário com o nome de sua marca (ou um parecido, por exemplo “SuaMarcaOficial”) em todas as redes sociais, plataformas de blogs e demais canais, mas depois somente foque em alguns deles. E por que criamos todas as contas de usuário no início? Simples, para evitar que outra pessoa acabe por mais tarde tomar aquele nome de usuário!


Quanto às opções de canais de comunicaçãoà sua disposição, temos:


a) Redes sociais: Twitter, Facebook, Google+, Instagram, Pinterest, FriendFeed


b) Blogs: Blogger, WordPress, Tumblr, Blogs.com, Webnode e seus próprios blogs


c) Vídeos: Youtube, Vimeo


d) Perguntas e Respostas: Yahoo Respostas, Quora, Ask, Answers.com


e) Consumidores: Reclame Aqui


E estas são somente algumas opções! Busque na Internet e você encontrará muitas outras opções dentro de cada uma dessas categorias e muitas outras. Enfim, nesse primeiro ponto o importante é termos contas de usuário no máximo de lugares possível e depois escolhermos quais são os mais importantes para focarmos por agora (por exemplo, se você possui um comércio eletrônico, é importante manter os dois olhos bem abertos para reclamações no “Reclame Aqui’).


2. Estude e sistematize como conseguir bons resultados nos canais escolhidos


Se você já escolheu os canais em que irá concentrar-se neste primeiro momento, agora é hora de entender o que você deseja por meio deles e como conseguir isso. Vamos supor que você escolheu como um de seus canais o Twitter e você deseja crescer sua base de seguidores. Você agora precisa estudar o comportamento dos usuários naquela rede e como poderá convertê-los em seguidores. No caso do Twitter, há vários meios de se alcançar isso:


Táticas “menos nobres”:


a) Método follow/unfollow massivo – este método explora o fato de que algumas pessoas seguem de volta quem as seguiu, então você segue um grande número de pessoas diariamente e, após alguns dias, “des-segue” aqueles que não o seguiram;


b) “Favoritar” ou “retweetar” tweets com certas palavras-chave – de forma similar ao anterior, algumas pessoas agradecem uma “curtida” ou “retweet” seguindo você.


Táticas “mais nobres”:


c) Método follow seletivo – similar ao apresentado no item “a”, mas agora você o faz de forma muito mais seletiva, escolhendo quem seguir a partir de vários parâmetros e seguindo bem menos pessoas diariamente do que no anterior. Se houver um bom intervalo de tempo entre cada “seguida”, aumenta as chances de a pessoa segui-lo de volta, devido a um mecanismo do Twitter que exibirá à pessoa uma mensagem de que foi seguida;


d) Tweet coisas interessantes – pessoas gostam de seguir pessoas que têm coisas interessantes para falar. Essas “coisas interessantes” podem ser provérbios aplicáveis àquele nicho, pensamentos de grandes nomes que atuam nisso, seus conselhos etc.


d) Interação com as pessoas – esta tática é essencial em qualquer estratégias de Marketing em Redes Sociais, pois a interação leva ao interesse de seguir aquela pessoa. Mas também é a tática mais difícil de automatizar (e se você é dono de um negócio, vai ter que se preocupar com isso, pois uma parte das tarefas serão automatizadas ou terceirizadas a fim de que possa se concentrar naquelas mais importantes!). Entretanto, com criatividade e as ferramentas certas, é possível automatizar até 70% da parte de interação com as pessoas, ficando a seu cargo somente 30%! Assim, você pode construir vínculos autênticos com outras pessoas no Twitter sem precisar gastar o dia inteiro no Twitter!


E lembre-se: exemplifiquei aqui como estudar e sistematizar tarefas referentes ao Twitter, mas se você escolher Tumblr, Blogger ou canal, também é possível estudar e sistematizar aqueles canais e isso servirá de base para suas próximas ações!


3. Automatize ou delegue as tarefas referentes àqueles canais


Se você já sistematizou como irá utilizar um dado canal para alcançar seus objetivos, agora descubra quais ferramentas podem ser utilizadas para automatizar parte do trabalho e quais tarefas podem ser delegadas a outra pessoa sem prejuízos.


O mais importante aqui é tomar cuidado com soluções prontas que prometem automatizar todo o processo. Quanto maior a fatia do processo que você automatiza, maiores as chances de você ser marcado como spammer e ter sua conta bloqueada ou banida, assim sendo, “pegue leve”! Por exemplo, em se tratando do Twitter, algumas tarefas que você pode automatizar:


a) Seguir e “des-seguir” outras pessoas;


b) “Favoritar” ou “retweetar” outros tweets;


c) Tweetar mensagens (inclusive mencionando nomes de outros usuários) e imagens;


d) Responder tweets mencionando seu nome de usuário ou uma palavra-chave.


Agora, apesar de poder fazer tudo isso de forma automática, muito cuidado com a frequência em que pretende fazê-los! Por exemplo, o Twitter não vê com bons olhos respostas automáticas para uma palavra-chave, então você deveria tomar cuidado para que suas mensagens não tenham aparência de automática e respeitem um intervalo de tempo entre cada mensagem.


Há limites explícitos e implícitos para a quantidade de follows, unfollows, tweets, favorites, retweets, replies e DMs (direct messages) que você pode fazer por hora e diariamente. Digo que há limites explícitos e implícitos pois, apesar de o Twitter limitar publicamente (explicitamente) o máximo de follows por dia em 1.000, se a sua conta de usuário for muito nova seguir mais de 100 pessoas em um dia e outras 100 no dia seguinte já pode levar sua conta a ser marcada como spammer e até mesmo ser bloqueada ou deletada! Então, devemos nos preocupar principalmente com os limites implícitos, isto é, que o Twitter não menciona, mas que estão lá. Em outro momento escrevo um artigo sobre isso…


Uma dica: a fim de tweetar coisas interessantes nessas redes, eu escrevo previamente um bom volume de tweets (100, 200 ou mesmo 300) e uso ferramenta específica para selecionar um daqueles tweets e publicar no Twitter periodicamente. E o mais legal é que algumas ferramentas permitem incluir uma tag que será substituída por uma menção a um seguidor ou qualquer usuário do Twitter. Assim, aqueles tweets iniciam uma interação automatizada com aquela pessoa, mas assim que ela me responde sou eu (e não o programa!) quem lhe responde! #FicaDica


Outra dica: o número de tarefas que podemos automatizar nas redes sociais é tão grande e o custo de tais ferramentas tão baixo que eu prefiro somente automatizar as tarefas e fazer aquelas que devem ser feitas manualmente eu mesmo. Entretanto, se em seu negócio tais tarefas manuais consomem muito tempo, então terceirize-as.


4. Planeje a integração automatizada dos canais


Agora que você já sistematizou, automatizou e terceirizou todo o processo dentro de um canal, está na hora de pensar como um canal pode ser usado para alimentar outro, o que vai ampliar ainda mais os efeitos de cada esforço manual. Citando como exemplo, toda vez que eu publico um artigo em meu blog Clube do Dinheiro:


a) O FeedBurner é notificado. Assim, ele encaminha aquele artigo para minha conta de usuário no Twitter e enviará, no dia seguinte, um e-mail com aquele artigo para meus subscritores;


b) O Twitter é notificado pelo FeedBurner. Neste ponto, é publicado um tweet sobre o artigo e uma conta no Facebook é notificada;


c) O Facebook é notificado pelo Twitter. Agora, uma atualização é publicada no meu mural a respeito daquele artigo.


Além disso, há um plugin em meu blog que a cada X horas seleciona um dos artigos já publicados em meu blog e envia mensagem para publicação de tweet em uma de minhas contas no Twitter. E sim, vocês pensaram bem, quando isso acontece, os passos “b” e “c” listados anteriormente são executados.


E há muito mais coisas que poderiam ser feitas aqui! Há plugins e serviços online que permitem que publicações em um blog ou rede social gerem automaticamente publicações em outras plataformas, como WordPress.com, Tumblr.com etc. Aproveite-se disso para ampliar sua presença em todas elas sem precisar estar o tempo todo publicando em cada uma delas.


5. Pague para acelerar o processo


Se você deseja alcançar muitas pessoas no Twitter ou Facebook, você pode pagar por publicidades naquelas plataformas que o ajudarão nisso. Aliás, esta já é uma prática bem comum, empregada por grandes empresas, para acelerar o processo. Só tome cuidado aqui porque, se você não souber planejar bem sua campanha, poderá terminar com grandes contas a pagar, porém com poucos resultados efetivos.


Você também pode pagar por serviços no Fiverr que prometem mencionar seu nome de usuário ou publicar seu tweet em contas com muitos seguidores ou até mesmo “comprar” seguidores! Eu mesmo já fui até o Fiverr e comprei duas vezes pacotes de seguidores, mas não sou bobo para imaginar que estão me vendendo 30 mil seguidores reais, comprei-os pensando em expandir meu número de seguidores a fim de parecer uma conta bem mais popular e também expandir o limite de pessoas que eu poderia seguir. Aqui, só tomar o cuidado para saber exatamente o que você está comprando e quais resultados você pode obter para mais tarde não reclamar que não conseguiu o que queria!


Concluindo


Bem, seguindo-se estas cinco etapas, tenho certeza de que conseguirá resultados mais rápidos no processo de criação de uma presença na Internet. E uma vez que tenha conseguido executar todas as cinco etapas para um canal e esteja conseguindo resultados, não se esqueça de, aos poucos, repeti-los para outros canais novos a fim de alcançar o máximo de resultados. E sucesso em sua empreitada!

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *