CDB, Poupança, Fundos e Ações – A montanha russa continua

Caro amigo investidor… O que podemos falar a respeito do atual quadro econômico, principalmente quando levamos em consideração as decisões de investidores mais conservadores, bem como os índices encontrados em bolsas de valores?

Em minha opinião, a melhor comparação que podemos fazer é com uma montanha russa, pois ontem tínhamos CDBs em alta, depois em baixa, leve alta, nova baixa e, agora, segundo bancos e algumas fontes, teremos nova recuperação de tais investimentos.

Fui até a minha agência bancária e verifiquei algumas opções: alguns fundos de investimentos estão recuperando os prejuízos, excelente momento para quem entrou na baixa, pois conseguirão um retorno em um prazo relativamente curto. Quanto a ações de empresas sólidas e que tiveram grande quedas, como aquelas que trabalham com commodities (leia-se aqui exemplos como Petrobrás e Vale), já estão tendo boa recuperação.

Enfim, o quadro comtraria em parte a previsão de alguns especialistas que apontavam que levaria mais tempo para que o mercado começasse a se definir: ao que vejo, já há algum movimento bem definido de recuperação e o investidor que deseje ter um bom retorno a médio prazo deveria analisar bem e aplicar já seus recursos financeiros.

Nesse cenário, obviamente, não perco minha concentração e não me deixo “levar pela manada” – o consultor financeiro aponta boas ações, meu gerente bancário fala sobre fundos de previdência e compostos e a minha esposa fala sobre colocarmos nosso filho em uma “escolinha”. Dos três, acredito que a minha esposa é quem melhor sabe qual o melhor investimento para o futuro. 🙂

Bem, voltando agora ao nosso assunto, como disse, este é o melhor momento para que cada qual possa “atacar” a área que lhe interessa – fundos, tesouro direto, CDB, ações, mercado imobiliário, etc. O que não vale é “marcar passo” todo o tempo e depois reclamar que perdeu excelentes oportunidades, pois provavelmente a após a recuperação o mercado estará um pouco mais cauteloso, para que as apostas erradas sejam menores (ninguém quer sofrer o impacto de outra crise agora, poderia significar o fim de muitos negócios) .

Aonde você deve aplicar seus recursos? Sinceramente, não tenho bola de cristal e não consigo ainda ver tudo – a montanha russa possui altas curvas e isso dificulta bastante que consigamos prever o que acontecerá. Mais uma coisa é certa, teremos muita emoção ainda pela frente. 🙂

Eu, por exemplo, estou analisando há algum tempo e percebo que já estou atrasado, deveria ter investido na compra de algumas ações há cerca de quatro meses atrás. Agora, paciência, devo fazer rápida análise e escolher algumas para aplicar algum recurso até o fim deste mês.

Perceba que cito que esta é a minha decisão, não digo que é uma excelente oportunidade e todos deveriam seguir, pois sei muito bem que há riscos e é necessário que você, como investidor, esteja ciente dos mesmos e disposto a assumi-los. Já analisei bem e defini qual a minha tolerância a riscos, agora é “apostar as fichas certas nas casas certas” e esperar para ver quais serão os resultados.

Se me perguntar, aonde arriscarei, responder-lhe-ei aquilo que muitos já sabem: em empresas sólidas, tradicionais na bolsa e com baixo risco. Possuo um perfil de investidor bastante conservador, não migraria de uma hora para outra para algo exageradamente ousado (a compra de ações já é em si uma decisão um tanto quanto ousada).

Aqueles que permanecem com a caderneta de poupança não devem ter problemas ainda com a rentabilidade por alguns meses, mas quanto mais outros papéis e tipos de investimentos tornarem-se interessantes, mais a caderneta perderá adeptos. É o procedimento normal – todos correram para a poupança para se proteger da tempestade e, agora, é possível já começar a vislumbrar alguns lugares um pouco secos e mais aconchegantes.

Coincidência ou não, decidi fazer algo que há muito tinha interesse mas ainda não havia feito – comecei a ler algo sobre Warren Buffet, um dos grandes nomes quando se fala em investimentos. Com um estilo próprio de estratégia de investimento que contraria o que muitos especialistas na área pregam, fez fortunas bilionárias e sabe exatamente como se deve jogar o “jogo do dinheiro” no mercado de ações.

“Compre empresas, não ações”, é a sua filosofia central. Bem, ele me convenceu, é isso mesmo que eu vou fazer. Ah, em outro momento tecerei uma análise crítica e resenha sobre “Os princípios de investimento de Warren Buffett”, o livro que terminei de ler hoje (possui somente 111 páginas, é pequeno e de leitura agradável, o que é um excelente incentivo).

E se eu fosse você, começava por estudar este e outros grandes investidores. Imitar é a melhor forma de aprender com os erros e acertos dos outros (assim você não paga do próprio bolso com erros e acertos).

A montanha russa continua, estamos todos a bordo dela, quer você seja investidor ou não. A vida é realmente bela e merece ser vivida! 🙂

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

One comment

  1. Cesar says:

    Oi…
    Andei pesquisando com amigos e pessoas ao redor, sobre como investir uma grana!
    Comecei a fuçar na internet e descobri esse site. Estou adorando e lendo cada artigo seu.
    Meus parabéns!
    Então, achei que a pessoas mais adequada pra me ajudar, seria você!
    Tenho um valor na poupança guardado pra um projeto daqui há 1 ano. Porém, lendo seu artigo sobre CDB, fiquei muito interessado!
    E gostaria de saber se você poderia me orientar em qual seria o melhor investimento pra daqui há 1 ano!
    Desde já agradeço a atenção e mais uma vez parabenizando pelo blog…
    Cesar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *