Archive for Social Media Marketing

Vale a pena automatizar minha estratégia de Twitter Marketing?

Se você ler a opinião de muitos blogueiros por aí a respeito do uso da automação em redes sociais, você perceberá que uma boa parte deles consideram-na a “pedra de salvação” quase um milagre capaz de tornar o dono de um pequeno negócio milionário da noite para o dia, enquanto que todos os demais condenam-a como algo abominável, spammer. Acredito que ambos estão um pouco certos e um pouco errados.

A automação nas redes sociais (neste artigo aqui, especificamente o Twitter) realmente pode gerar benefícios para seus esforços de Marketing, pois por meio da automação é possível alcançar um público muito mais amplo que, mesmo se fizéssemos toda a comunicação e interação pessoalmente, não conseguiríamos. Entretanto, o simples fato de automatizar parte ou todo o processo de marketing não se torna em uma fonte de riqueza ilimitada para seu negócio – pelo contrário, se você automatizar de forma errada sua estratégia de Twitter Marketing poderá ser considerado um spammer, correndo o risco de até mesmo ter sua conta banida naquela rede social.

Como disse, nem tanto nem tão pouco. De minha experiência com o Twitter e outras redes sociais, certas tarefas precisarão ser inegavelmente automatizadas caso deseje crescer. Se você possui uma loja virtual, por exemplo, é possível agendar e publicar automaticamente tweets com fotos para novos produtos a cada uma hora ou duas, alimentando assim seus amigos e seguidores com novidades de sua loja o tempo todo. Além disso, com a ajuda de algumas outras ferramentas, pode-se conseguir a publicação automática de seus tweets também no Facebook e no Tumblr, expandindo ainda mais o seu raio de alcance.

Lembre-se: nem tanto nem tão pouco! Não adianta ter uma conta totalmente automatizada para conseguir novos seguidores e publicar as novidades se não há cliques sendo gerados em seus links – ou seja, se ninguém está indo ver seus produtos. Quando isso acontece, geralmente não é um problema da automação em si, e sim dos parâmetros utilizados na busca por novos possíveis consumidores na rede social. Assim sendo, se o seu público que o segue não está muito interessado no que você está publicando nas redes, então talvez você esteja alcançando o público errado! E aí, meu amigo, não adianta tentar vender o melhor produto do mundo por meio das melhores estratégias de marketing, se estamos errando na hora de identificar nosso público-alvo, não é mesmo?

E aqui vai a dica: se está tentando encontrar o público-alvo para a sua loja (vamos supor que você vende smartphones), procure por palavras-chave que sejam essenciais na comunicação de alguém que pretende adquirir um produto ou serviço novo. No exemplo anterior, poderia procurar por expressões como “meu smartphone caiu” ou “quebrei meu celular”.

As redes sociais como um meio para o marketing

Quem aí ainda lembra da antiga rede social Orkut? Não faz muito tempo, aquela rede social foi comprada pela companhia Google que, mais tarde, acabou por enterrá-la. Hoje, as redes sociais que “imperam” na Internet são o Facebook, Twitter e, em um terceiro lugar um pouco distante, a Google (tanto que a Google já se decidiu por desfazer-se dela e desmembrá-la em três produtos, sendo um deles o Google Hangouts). E, claro, há também o Tumblr, adquirido pela Yahoo há alguns anos atrás, Instagram, Pinterest etc.

Enfim, há várias redes sociais na web, algumas mais conhecidas e outras nem tanto (como é o caso do FriendFeed, uma rede social muito similar ao Twitter e que encerrou suas atividades este ano), mas você sabe em que todas elas podem ajudá-lo em seus negócios? Divulgação, promoção, marketing. Por meio delas, você pode identificar pessoas que precisam de seus produtos e serviços e assim terá a oportunidade de ajudá-las por meio de seus produtos. E as redes têm evoluído de um jeito que há várias formas distintas de se alcançar tal intuito.

Uma abordagem empregada por grandes empresas, por exemplo, é dedicar algum orçamento para promoção de conteúdos envolvendo suas marcas nas redes. Quem nunca viu no Facebook uma propaganda de alguma empresa brasileira? Ou viu uma hashtag promovida no Twitter (já vi várias relacionadas a bancos)? Como tais campanhas envolvem orçamentos diretamente, é preciso saber melhor geri-los para não acabar gastando todo o seu dinheiro em uma única campanha e não alcançar o objetivo desejado. A área é tão promissora que uma empresa brasileira chamada EZLike foi criada exclusivamente com a missão de gerenciar campanhas de publicidades em Facebook para seus clientes – tal empresa foi vendida há pouco tempo para uma grande empresa de marketing canadense, se bem me lembro.

Outra abordagem empregada é criação de vínculos autênticos com possíveis consumidores por meio da interação (segui-los, conversar com eles, perguntar-lhes, apresentar-se etc.). Essa abordagem pode até ser desenvolvida sem um orçamento, entretanto irá exigir uma esforço muito maior da parte do empreendedor, já que não é tão simples assim cativar a atenção de usuários de tais redes, onde eles possuem muitas vezes 300, 3.000 ou até 30.000 amigos virtuais! Tanto é que há profissionais e empresas que prestam serviços como social managers, isto é, gerentes de contas em redes sociais.

Seja lá qual for a abordagem que utilize (aliás, você pode mesclar ambas!), se empregar corretamente as redes sociais em suas campanhas de marketing poderá expandir e muito o seu alcance, conseguindo levar ao conhecimento de um público muito maior de seus produtos e serviços!

Como Twitter pode expandir o meu negócio?

Se você possui um negócio, já sabe que a promoção do mesmo, isto é, a sua divulgação, é a alma do negócio. Não importa se você possui o melhor produto ou serviço do mundo: se seus potenciais consumidores não sabem da sua existência (ou da existência do seu produto ou serviço), então é muito provável que você alcance um retorno financeiro suficiente para manter as suas operações – e é aí onde se encontra uma das vantagens do Twitter quando bem empregado por pequenos e médios negócios.
Enquanto grandes corporações possuem orçamentos para marketing muito mais vultosos, permitindo gastos com mídia em TV, exposições em eventos de renome etc. muitos dos pequenos empresários possuem pouco dinheiro no bolso disponível para as atividades de marketing e como as redes sociais tornaram-se um poderoso aliado dos mesmos na divulgação de produtos e serviços a custos mais baixos, você não deveria perder tal oportunidade.

O Twitter pode ser utilizado de inúmeras formas em sua estratégia de marketing, permitindo assim a expansão do seu negócio. Uma primeira forma é, por exemplo, pagando por meio do próprio sistema do Twitter, para ter suas mensagens promocionais divulgadas para um determinado público-alvo. Nesse caso, o retorno financeiro obtido poderá expressar sucesso se os gastos com todo o processo de criação, publicação e distribuição daquelas mensagens foram menor do que o retorno final obtido – retorno esse que pode ser mensurado pela quantidade de novos seguidores em sua conta ou, de forma mais relevante, baseado no número de vendas de seu produto ou serviço.

Outra forma de aproveitar-se do Twitter é por meio da construção de uma grande comunidade de seguidores em torno de sua marca. Entretanto, esse processo não conclui da noite para o dia e é necessário construir um perfil forte e bem respeitado gradualmente. Há inclusive ferramentas com propostas interessantes sobre como alcançar mais seguidores no Twitter, mas antes de comprar uma dessas ferramentas, é interessante que se tente compreender o retorno financeiro esperado a partir da adoção das mesmas a fim de contrastar com os custos delas e assim determinar se vale a pena ou não adquiri-las.

E um terceiro e último meio para adoção do Twitter na expansão do seu negócio pode ser por meio do monitoramento daquilo que é comentado nessa rede social. A isso chamamos de gerenciamento da reputação de uma marca (brand reputation management) e pode ser o segredo para novas estratégias de compreender o que se tem comentado nas redes a respeito de seus produtos, serviços, métodos de pagamento etc.

Twitter para ganhar dinheiro com blogs

Navegando por aí é bem provável que você já tenha visto inúmeros websites e blogs falando sobre como é importante o Twitter para quem quer ganhar dinheiro com blogs. Será? O custo (esforço) vale a pena?

Bem, como vocês sabem, tenho enveredado nesse campo do marketing em redes sociais há algum tempo (desde meados do ano passado) e acompanhado os resultados (não somente financeiros, mas também o número de visitas provenientes das mesmas) e, apesar de ver algum resultado,tenho que admitir que demorará algum tempo até você começar a ver algum resultado expressivo a partir de sua promoção no Twitter.

“Poxa, mas todos os manuais que encontrei na web dizem que é fácil!”

Pois é, sinto sua frustração (e quase a sua dor), mas tenho que lhe ser sincero: vale a pena investir algum tempo em redes sociais como o Twitter para garantir a presença nas mesmas de seus blogs e websites, mas os resultados podem demorar um pouco para aparecerem. A boa notícia é que, se feito corretamente, tal tática ganha momento (isto é, força) e aos poucos você terá menos trabalho e conseguirá mais resultados.

ENTRETANTO, para conseguir isso é importante conciliar automação e atuação manual. Sim, alguns dos meus leitores podem não gostar da ideia de usar automação (softwares) em algumas tarefas relacionadas às redes sociais, outros podem torcer o nariz quando eu falo de atuação manual (isto é, fazer as coisas você mesmo), mas se você quer bons resultados em qualquer rede social o segredo é saber dosar um pouco de cada vez.

Agora, mais importante do que a escolha entre o que automatizar e o que executar manualmente é a definição e manutenção constante de um processo. Um processo é um conjunto de atividades e tarefas realizadas para alcançar um determinado fim. Então o que quero dizer é que não adianta comprar um monte de ferramentas e passar horas nas redes sociais se não tiver planejado:

  1. Objetivos e metas a serem alcançados (por campanha, por exemplo);
  2. Passos a serem executados;
  3. Estimativa de custo do esforço e o retorno esperado.

Há ferramentas interessantes para automatizar parte das tarefas disponíveis no mercado. Uma que apresenta um preço em conta e parece dar conta do recado é o FollowLiker para Twitter. Não é a única ferramenta, mas não cobra mensalidades – e isso é uma vantagem e tanto!

Quem prefere fazer tudo manualmente ou não dispõe de algum dinheiro para investir em ferramentas no momento pode utilizar-se do TweetDeck do próprio Twitter para gerenciar suas contas de usuário e buscar novos seguidores. A interface dele é bem simples, mas apresenta opções que, se usadas adequadamente, podem ajudá-lo muito.

Aconselho agora a quem estiver interessado a ler outros artigos sobre uso do Twitter em sua estratégia de Marketing aqui mesmo no blog – tenho certeza de que o conhecimento aprendido poderá ajudar bastante a levar mais visitantes ao seu blog!

Ainda funciona? Um estudo de caso sobre marketing no Twitter – parte 1

O Twitter é, ainda hoje, uma das maiores redes sociais. A quantidade de pessoas que estão lá, conversando sobre os mais diversos temas, é incrivelmente alta – e é incrível também o quanto esta rede se mantém firme, mesmo com o avanço do Facebook e após o surgimento da rede Google+. Entretanto, será que ainda funciona e vale a pena incluir tal rede social nos planos de marketing de pequenas e médias empresas? E quanto pode custar-lhes para manter suas atividades de interação e engajamento com o seu público?

Tentando compreender um pouco mais sobre isso, decidi analisar as opções de ferramentas voltadas para pequenos empreendedores disponíveis na Internet e encontrei um grande arsenal, desde opções gratuitas àquelas que cobram quase USD 50,00 por mês (o que resultaria em mais de R$ 1.800,00 por ano!) e estamos falando somente dos custos de software, pois a depender do tipo de ferramenta e estratégia a ser adotada pela empresa pode ser necessária a contratação/aquisição de um servidor para continuar executando 24/7.

Neste estudo, escolhi analisar opções gratuitas como Twuffer e TweetDeck bem como opções pagas de preço mais baixo como o antigo JustUnfollow (agora CrowdFire, USD 120,00 por ano) e FollowLiker (USD 97,00 por uma licença lifetime). Cada uma dessas ferramentas possuem propostas diferentes e, portanto, podem até mesmo serem utilizadas em conjunto, mas devidos ao objetivo em questão (promoção e engajamento de pequenos negócios) percebi que a melhor combinação custo-benefício é a adoção de TweetDeck e FollowLiker. Entenda bem, não estou dizendo que estas ferramentas são melhores ou piores que as demais, entretanto, levando-se em consideração os preços, funcionalidades de cada uma e meus objetivos nesse estudo de caso, optei por aquelas!

Com essas duas ferramentas, é possível que um jovem empreendedor consiga fazer o quase impossível: buscar de forma automatizada novos perfis de usuários que sejam compatíveis com seu público-alvo e ainda manter uma interação manual e assim mais próxima. Digo isso porque abordagens totalmente automatizadas poderão ser consideradas spamming, prejudicando não somente a sua reputação, mas até mesmo levar ao banimento nas redes sociais!

Tenho desenvolvido este estudo de caso ao longo destes primeiros seis meses e espero em breve estar publicando aqui os resultados do mesmo de uma forma mais detalhada, mas o que já posso comentar é que os resultados nessas redes sociais não são mais tão bons quanto eram há alguns anos atrás, mas mesmo assim ainda é importante ter social marketing no Twitter como parte de sua estratégia de marketing.

É só aguardarem mais um pouco e logo teremos aqui uma discussão mais detalhada sobre este estudo de caso!

DICA:Pretende investir algum tempo em marketing no Twitter mais ainda não sabe como fazê-lo? O primeiro passo é a criação de uma conta de usuário para você ou sua empresa e começar a procurar pessoas que compartilham interesses em seu mercado de atuação ou que possam precisar de seus produtos ou serviços!