Archive for Jeniffer Elaina

Cursos para Jovem Aprendiz

Os cursos para jovem aprendiz são buscados de forma cada vez mais constante por adolescentes que desejam ter uma inserção no mercado de trabalho com muito mais possibilidades de sucesso.

O Programa Jovem Aprendiz foi criado por meio da Lei de aprendizagem Comercial no ano de 2005 pelo governo federal possuindo como principal objetivo proporcionar a inclusão social e profissional de adolescentes e para isso disponibiliza formação de nível técnico para alunos com idade entre 14 e 24 anos.

De acordo com as normas legais, as empresas de qualquer ramo de atuação na sociedade devem empregar e matricular em cursos disponíveis nos Serviços Nacionais de Aprendizagem no país aprendizes equivalentes a no mínimo 5% e no máximo 15% dos trabalhadores que possuem e cujas funções exijam determinada formação profissional específica.

Como ocorre o processo de seleção para jovem aprendiz

As empresas selecionam de forma periódica de acordo com o seu perfil e quantidade de vagas existentes os adolescentes e jovens que irão participar de suas atividades na modalidade de aprendizes.

Neste caso, além de simplesmente contarem com a idade exigida e o conhecimento relacionado às regras deste programa é de grande importância que os interessados possuam capacitações para diferenciar dos outros tendo mais chances na aprovação.

Cursos básicos para conseguir ser um jovem aprendiz

Alguns cursos são básicos para quem pretende conseguir ser um jovem aprendiz de forma mais saída sendo que o primeiro deles é o de Inglês porque mostra a capacidade do adolescente de abordar e lidar com uma língua estrangeira.

Esta modalidade de curso pode ser feita de maneira mais rápida ou ainda com um longo período de realização que não precisa finalizar para a seleção do jovem aprendiz, mas ser continuada como prova do interesse por um aperfeiçoamento contínuo.

Outro curso importante que a sua presença em um candidato a jovem aprendiz representa um diferencial importante consiste em conhecimentos de Administração sendo que a relevância deste tipo de saber consiste no fato de conseguir compreender de forma geral como qualquer tipo de empresa funciona.

Com isso, na seleção é possível mostrar de forma diferenciada que compreende os setores básicos que uma organização possui como funcionam as suas ações principais e as maneiras mais adequadas para realizar planejamentos e ações empresariais.

Diante da grande tecnologia que nos cerca em todos os momentos da vida um outro curso que é muito importante na busca por uma maior qualificação relacionada com o objetivo de ser um jovem aprendiz está com certeza saberes relacionados à Informática.

Neste ponto específico é preciso buscar realizar cursos de Informática dos níveis básicos até os mais avançados para o conhecimento de como funciona um computador, a maneira de realização dos seus principais programas e tarefas com a prática de digitação, elaboração de textos, planilhas, formatação, cópia e outros aspectos.

Neste caso ocorre também a obtenção de conhecimentos quanto à internet, seus padrões de uso, principais abordagens no que se refere à utilização profissional como também os manejos mais importantes de sites, e-mail, redes sociais, blogs e outras ferramentas.

Ainda ao considerar formações básicas exigidas no processo de obtenção da possibilidade de ser um jovem aprendiz estão os conhecimentos relacionados ao Design Gráfico que oferece saberes para elaborar e desenvolver projetos relacionados com sistemas de informações visuais.

De forma mais prática neste caso estão a criação de logotipos, embalagens, fazer vinhetas para televisão e cinema, produção de audiovisuais e websites como também fazer programação visual para jornais, livros e revistas.

A sua realização, no entanto exige conhecimentos básicos em informática para que possam ser feitos comprovando a relevância deste tipo de saber para a evolução no mercado profissional da atualidade.

Como conseguir fazer estes cursos básicos para jovem aprendiz

Considerando esta situação os cursos de inglês devem ser feitos em instituições reconhecidas pelo setor de educação e que emitam diplomas ou certificados de qualidade para comprovar o conhecimento obtido.

Já no que se refere aos outros cursos – Administração, Informática e Design Gráfico – é necessário de maneira igual escolher instituições que possuam boas referências e qualidade nos conceitos ofertados.

Estes tipos de cursos podem ser encontrados em instituições específicas do ramo educacional de forma presencial em sua cidade de moradia como também podem ser obtidos na modalidade online em cursos realizados de maneira exclusiva pela internet.

Desta forma, os cursos para jovem aprendiz se referem a uma relevante alternativa parta quem pretende aproveitar esta possibilidade de conhecimento e inserção no mercado profissional com chance de ser selecionado de maneira bem mais rápida e prática.

Educação financeira infantil: dicas e orientações para sua realização

A educação financeira infantil é um assunto que está sendo cada vez mais abordado na atualidade para que as crianças compreendam desde cedo a importância e consciência relacionada com o uso do dinheiro.

Desta forma é possível não apenas a sua conscientização com relação ao esforço necessário para a obtenção dos recursos financeiros como também auxilia para o surgimento de adultos muito mais econômicos e organizados neste aspecto de suas vidas no futuro.

Além disso, este tipo de abordagem é muito relevante para mostrar de maneira calma e estruturada conceitos como dinheiro, trabalho, poupança e planejamento no que se refere aos gastos essenciais e os que podem ser deixados para depois.

Diante de sua grande relevância para as crianças da atualidade vamos mostrar em seguida as principais dicas e orientações para conseguir atuar de maneira positiva com relação à educação financeira infantil e outras informações de relevância nesta questão.

Dicas para abordar educação financeira infantil

Este tipo de orientação precisa ser feita não apenas em casa como também nas atividades escolares e pode começar nos primeiros anos de vida de uma criança por meio de ações como a busca de economias através de ações simples a exemplo de apagar a luz, comer toda a refeição para não desperdiçar alimentos ou ainda ter um banho mais rápido com o objetivo de economizar água.

Outro ponto simples, mas de grande relevância para atuar na educação financeira dos pequenos consiste em buscar identificar o seu cotidiano como a realização das horas de lazer, o comportamento relacionado com as compras em casa e ainda como ocorre a abordagem sobre o dinheiro em casa.

Estas abordagens que podem parecer sem grande importância são muito importantes para identificar se o excesso de consumo da sociedade atual está afetando o seu filho ou filha que passa a considerar apenas o que deseja comprar sem considerar a existência de condições reais.

Para auxiliar a evitar estas situações é muito importante ter a capacidade de dizer “Não” às crianças quando pedem algo que não pode ser comprado no momento desejado e este é um dos grandes problemas dos pais modernos na condução da educação financeira das crianças.

Isto acontece porque em virtude da presença cada vez maior de pais os quais trabalham o dia todo ocorre uma necessidade de repor a ausência que tem com relação à vida de seus filhos permitindo a compra e gastos dos mesmos de maneira desenfreada.

Mas esta ação acaba tendo consequências muito graves porque os pequenos irão considerar que podem conseguir tudo de seus pais ou responsáveis com pedidos, carinhas bonitinhas ou ainda por meio de birras e Xerox em público.

Em situações como está é preciso primeiramente tirar a criança do local em que está o objeto de seu interesse porque ela vai se distrair logo em seguida esquecendo-se do pedido feito.

Caso o seu desejo seja acompanhado de choro e birras mantenha a calma, fique de muito bom humor e fique com a mesma postura de não comprar porque desta forma eles irão perceber que esta tática não vai funcionar.

Quando estiver em casa com a criança mais calma explique para ela que neste momento não era possível comprar o seu desejo porque o dinheiro está determinado para outras aquisições mais necessárias permitindo que ela aprenda a diferença entre querer algo e precisar de algo.

Neste caso com a abordagem realizada as crianças passam a entender que o dinheiro é finito e precisa ser administrado para que tudo seja pago da forma correta compreendendo a possibilidade de ganhar o que desejam quando as finanças da casa assim o permitirem.

Como atuar com educação financeira infantil na prática

De maneira mais efetiva é preciso primeiramente ensinar para a criança em que consiste o dinheiro apresentando moedas e notas para o seu conhecimento.

Para que o seu pequeno tenha desde cedo a consciência de que é preciso poupar para depois comprar é interessante dar para ele um cofrinho do formato desejado por ele no qual vão ser colocadas moedas e notas.

Depois de um tempo abra o cofre e compre algo para sua criança com o valor comprovando para ele que não basta apenas gastar, mas que é preciso trabalhar e ter tempo para ganhar o dinheiro destinado à realização dos sonhos de consumo que possuímos.

Para as crianças que tem a partir de 4 anos o cofrinho pode ser substituído por uma carteira como a de um adulto na qual são guardadas as notas de dinheiro ensinando como ocorre o processo de compra como a espera do troco.

Uma forma de praticar este ensinamento pode ser por meio de levar a criança para comprar algo simples como um bombom ou sorvete e ver como ele se comporta festejando em seguida mais uma conquista de seu pequeno.

Mais uma atenção que precisa ser feita se refere ao cuidado no momento dos passeios e momentos de lazer nos quais não deve ocorrer compra de nada para as crianças porque desta forma não ocorre a associação do lazer com o consumo.

Para isso, antes de sair verifique na cidade eventos para os pequenos que não tenham consumo como ir a um parque de exposições, visitar um museu, passear por um jardim botânico, ir pescar à beira de um belo lago ou outras alternativas que não estimulem o desejo de compras das crianças.

Já nos momentos específicos para fazer algum tipo de compra é importante primeiramente ver o que vai ser comprado para elas – brinquedos, roupas, sapatos, material escolar e outras opções – explicando que a sua escolha precisa ser feita de acordo com o orçamento financeiro disponível da família sem ceder para pedidos mais caros.

Nas situações dos sonhos de consumo da criança que contam com maior gasto financeiro faça um compromisso com seu filho ou filha de fazer esta aquisição em datas especiais que possibilitem ter o dinheiro e que ainda possuam um maior significado emocional como Natal, Dia das Crianças, Páscoa, aniversário e outras sendo que esta espera torna o presente muito mais atraente e gostoso.

Indicações de livros a respeito da educação financeira infantil

Como este assunto conta com uma grande variedade de considerações e aspectos existem diferentes tipos de livros os quais podem ser utilizados por pais e professores para auxiliar nesta orientação das crianças como as sugestões que iremos mostrar em seguida neste artigo:

*Quero ser rico: da editora Mais Ativos da autoria de Álvaro Modernell mostra a existência de valores mais importantes do que o dinheiro sendo indicado para crianças até os 8 anos de idade.

*Dinheiro, Dinheirim, moeda no cofrim: da autoria de Itamar Rabelo conta a história de um porquinho que consegue ter dinheiro para comprar o que quer por meio da poupança que faz.

*Coleção Turminha do Cifrão: é um conjunto de 6 livros com personagens lúdicos voltados para o público infantil que fazem a introdução dos princípios relacionados com a educação financeira das crianças.

Portanto, a educação financeira infantil é uma questão importante não apenas no presente, mas para garantir o surgimento de adultos conscientes e centrados no aspecto econômico de sua vida evitando uma concentração demasiada no consumismo exacerbado da atualidade.

Tendências no Macro-Ambiente

O planejamento estratégico em tempos de hiper-modernidade

O planejamento estratégico dentro de uma empresa está relacionado à análise de planos de ação, avaliando todas as condições internas e externas para sua execução. Desta forma podemos entender porque é uma ferramenta tão importante nestes tempos de hiper-modernidade.

Aumenta cada vez mais a quantidade de organizações que buscam novas técnicas de auxílio no gerenciamento do negócio para aumentar as chances de sucesso nas organizações. Assim, o planejamento estratégico destaca-se como a ferramenta mais utilizada atualmente para evitar possíveis problemas dentro da empresa. Isso porque ele pode ser utilizado em qualquer negócio, independente de que o porte seja pequeno, médio ou grande. Mas como utilizá-lo?

Primeiro vamos recordar o que significa planejamento. É a analise das decisões que serão tomadas a respeito dos recursos disponíveis para chegar a um objetivo, através de uma visão ampla de toda a organização. A importância desse processo decisório dentro de uma empresa deve-se a definição de caminhos e estratégias que deverão ser tomados, evitando possíveis fracassos e desperdícios no meio do caminho.

O planejamento estratégico parte deste princípio e se integra as estratégias que podem utilizadas a fim de melhorar ainda mais o desempenho dos projetos da empresa. A ideia principal é que se você sabe onde “estará pisando”, é muito mais fácil caminhar de forma serena e não cair em nenhum buraco.

Junto a este planejamento, também conhecido simplesmente por PE, a análise de forças e fraquezas, oportunidades e ameaças ajuda com que as decisões tomadas sejam as mais corretas possíveis. Assim, avaliar o seu ambiente externo, como a política, economia, sociedade e tecnologia, ajuda você a descobrir suas ameaças e oportunidades, e avaliar os fatores internos de sua empresa define seus pontos fortes e fracos diante do mercado.

É com base nos dados coletados nessa análise que é possível realizar um planejamento estratégico coerente e promissor. Desta forma, as necessidades de um planejamento estratégico dentro de uma empresa dependerão fortemente das oportunidades e ameaças que existem para esta. Se não houver oportunidades viáveis ou ameaças reais, não existe muita lógica em fazer um planejamento estratégico porque não existe um objetivo a ser alcançado.

Portanto a sequência correta é a seguinte: identificar suas oportunidades e ameaças juntamente com suas forças e fraquezas, definir um planejamento estratégico que vise aproveitar as oportunidades e minimizar as ameaças e aumentar significativamente as chances de sua empresa ter muito sucesso.

Tendências Econômicas Recentes

Atualmente o Brasil possui uma política econômica que está em constante crescimento, com a ajuda de diversas instituições financeiras que oferecem oportunidades de créditos a empresários. Além disso, estamos diante de uma geração empreendedora que está repleta de visão de novos negócios, ao mesmo tempo em que existe uma sociedade consumista pronta para experimentar tudo de novo e bom que possam te oferecer.

Se observarmos um pouco, vemos que uma das maiores tendências do momento é o comércio eletrônico, ou seja, a criação de lojas virtuais que vendem produtos e serviços pela internet. Através dessa tendência, surgiu recentemente uma “nova moda”, que são os sites de compra coletiva.

Esses sites oferecem vantagens às empresas de todos os ramos, seja em venda de produtos ou serviços, embora a venda de serviços esteja sendo muito maior do que a de produtos ainda. A idéia funciona da seguinte forma: vender uma maior quantidade de produtos ou serviços por um valor menor. Sim, se você vende o seu serviço a R$100,00 para uma pessoa, neste tipo de comércio você venderá ele até por R$40,00 a um número mínimo de 50 pessoas talvez. Mas vale a pena investir nessa nova tendência?

É aqui que entra o planejamento estratégico. Muitas empresas acham que porque todos estão aproveitando essa nova tendência, também devem aproveitar para não ficar de fora, mas existe um erro muito grande ao pensar assim, pois antes de iniciar uma campanha coletiva é preciso analisar dados e valores importantes para sua empresa. Se o valor do serviço oferecido já é um valor baixo e você pretende diminui-lo ainda mais, pode haver grandes prejuízos. Para quem já pratica uma política de preços razoável, é interessante aumentar a quantidade diminuindo os valores. Cada caso é um caso, por isso que o planejamento é muito importante.

É válido lembrar também que além de ganhar em quantidade, a ideia é atrair novos clientes para a empresa, então se não houver um bom atendimento não existe razão para a organização praticar esse tipo de venda.

Assim como esta, diversas tendências surgem diariamente no Brasil e no mundo, mas nem sempre todas serão viáveis para sua empresa. Se houver a prática da gestão empresarial e a utilização de um bom planejamento estratégico, com certeza não haverá erros em suas decisões. Então procure dedicar um pouco mais de tempo entendendo sobre a gestão de sua empresa porque com certeza você ficará orgulhoso de si mesmo com os resultados obtidos.

Por Jeniffer Silva

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõem o curso de gestão empresarial]

Marketing para pequenos negócios

A criação de novas empresas está ocorrendo em uma quantidade maior a cada dia que passa no mundo em geral e no Brasil, levando à necessidade de se conhecer mais profundamente sobre o marketing para pequenos negócios.

Este assunto que é falado de maneira muito corriqueira precisa pelos pequenos empresários ser conhecido de forma correta em uma linguagem acessível não apenas para os especialistas neste ramo, mas também para as pessoas em geral.

Para começar é preciso compreender que o marketing tem como conceito geral a realização de processos que determinam os produtos mais interessantes para os consumidores bem como as estratégias seguintes para se comunicar com cliente, vendendo mais e com isso levando a um maior desenvolvimento do negócio.

Diante disso fica claro o fato de que a grande pretensão do marketing consiste em criar uma marca e produtos que tenham mais valor para os clientes garantindo melhores relacionamentos para eles e os vendedores precisam das ações adequadas para conseguir o alcance destas metas.

Como funciona o marketing de forma geral

Para compreender melhor este assunto é preciso saber que o marketing não pode ser feita de maneira intuitiva, mas precisa de um bom planejamento o qual deve começar por meio da delimitação de quem são os consumidores que formarão o chamado mercado-alvo das ações a serem realizadas posteriormente.

Esta ação é feita para que ocorra a chamada segmentação do mercado dividindo o seu campo de atuação em grupos de clientes com interesses e características semelhantes dentre os quais será encontrado o segmento do mercado no qual os clientes em potencial do seu negócio estarão situados.

Assim que você tiver a determinação do seu segmento de mercado em que vai atuar no ponto de vista comercial e do marketing é preciso que as estratégias deste último sejam feitas de forma que consigam criar valor para os clientes abordados.

Neste caso, o valor consiste nos benefícios vistos pelo cliente que justifica o sacrifício necessário para a obtenção dos produtos e serviços ofertados por uma empresa sendo que o valor está relacionado não apenas com a questão financeira e comercial, mas também com a presença sob o ponto de vista do cliente de aspectos funcionais, psicológicos e emocionais relevantes.

Para facilitar este processo de atuação em um público-alvo para a criação de valor com relação aos produtos para os clientes a serem abordado foi criado um conjunto de elementos que precisam estar presentes na realização do marketing criando o que é conhecido como composto mercadológico.

.Este composto se refere aos pontos de interesse que precisam ser considerados pelas empresas para alcançar as pretensões de marketing abrangendo aspectos com relação ao produto ofertado, ao preço praticado, à praça do mercado em que está inserida e ainda às medidas de promoção existentes para os clientes abordados.

Com estes cuidados é possível criar uma abordagem de marketing que fica centrada no cliente garantindo maior acesso aos produtos, um valor mais expressivo aos clientes como também melhores informações e um nível de solução cada vez maior.

Por outro lado é importante que as estratégias de marketing a serem feitas considerem não apenas os desejos, necessidades e valores dos clientes, mas que sejam rentáveis para a empresa e é neste ponto que se torna preciso encontrar as pessoas que proporcionem uma maior rentabilidade dispensando os clientes que possa dar prejuízos pela pouca constância e nível de aquisições.

Marketing para pequenos negócios offline

Estas regras para a condução do marketing em empresas precisam ser praticadas tanto pelas grandes organizações como também por pequenos empreendimentos os quais mesmo com restrições financeiras precisam do uso destas ferramentas para conseguir sobreviver no mercado competitivo da atualidade.

Os desafios para os pequenos negócios se manterem no mercado são inúmeras e com relação a este assunto é de grande relevância o uso do marketing para auxiliar tanto na conquista como fidelização dos clientes sendo desta maneira um aliado para a consolidação do negócio criado.

Para os negócios que são feitas de forma física contando com lojas, funcionários e uma organização real é preciso primeiramente considerar para iniciar a sua atuação de marketing na delimitação, como a teoria deste tipo de atuação preconiza, do seu público-alvo para direcionar os seus produtos e serviços como também as formas de comunicação com eles.

Esta delimitação pode ser feita por meio de pesquisas de mercado, análise das tendências e também de acordo com o tipo de serviço ou produto que será o foco do seu pequeno negócio.

Com base nesta definição é essencial em seguida conhecer bem os seus clientes sendo que para isso é interessante utilizar como estratégia a verificação de quem está comprando os produtos ofertados por você ou ainda quem solicita os seus serviços.

Neste caso é preciso verificar o perfil destas pessoas em contraste com o nível de compras e periodicidade com que as mesmas são feitas considerando os produtos ofertados pelo seu negócio que geram mais atração para eles.

Com isso, você percebe os pontos fortes e fracos de seu negócio como também as preferências e maiores necessidades de seus clientes delimitando aqueles que serão mais lucrativos focando as suas estratégias de marketing nos mesmos e para a obtenção de novos clientes com este mesmo perfil de compra e fidelidade.

Além disso, se faz essencial conhecer quem são os seus concorrentes sabendo as suas formas de atuação, o seu valor perante a clientela bem como os pontos fracos e reclamações que eles causam nos clientes.

Com estes conhecimentos você poderá perceber quais são os potenciais concorrentes que existirão para o seu pequeno negócio na sua cidade ou região delimitando, a partir disso, estratégias de atendimento e marketing adequadas para atrair mais os clientes desejados potencializando as causas de sucesso verificadas como também evitando as fontes de reclamações existentes com relação a eles.

E outra estratégia de marketing muito importante consiste em verificar o que os seus clientes acham com relação a você buscando a partir das considerações e reclamações existentes melhorar o que está ruim e deixar ainda melhor aquilo que é um ponto de satisfação para os seus clientes.

Marketing para pequenos negócios online

A realização de estratégias específicas para o meio virtual da internet é uma rotina cada vez mais constante e importante para o sucesso dos grandes e pequenos negócios em virtude do uso e capilaridade cada vez maior desta forma de comunicação na sociedade moderna.

Este tipo de estratégia relacionada ao marketing proporciona alguns benefícios aos negócios como um efeito de rede, personalização, efeito imediato nas intervenções criadas e uma grande diversidade de atuações possíveis como blogs, redes sociais, sites específicos e outros.

Para esta modalidade de marketing é importante tomar alguns cuidados como contar com um bom planejamento voltado para a atuação em redes sociais considerando ações como conteúdos adequados e sempre atuais, imagens de qualidade, agilidade nas respostas e recursos para maior popularidade neste meio.

Outro ponto importante neste caso é que o marketing mesmo para pequenos negócios no meio online precisa mostrar a autenticidade de seus criados e ser relevante com a oferta de informações novas e de qualidade.

Assim, o marketing para pequenos negócios se refere a uma ferramenta de importância essencial tanto no meio offline como online devendo ser elaborado de forma centrada e com um bom planejamento para que os seus resultados sejam eficientes e de qualidade.

Renda extra escrevendo

A atividade profissional nos dias atuais está muito mais dinâmica e com atuações mais modernas de acordo com a evolução da sociedade e nesta situação uma boa oportunidade em crescimento na atualidade se refere à busca de renda extra escrevendo.

Esta ação pode render bons lucros por mês para as pessoas que contam com facilidade para escrever de forma clara, concisa e objetiva sobre os mais diferentes tipos de assuntos sendo que a busca de pessoas com capacidades neste ramo está se tornando mais frequente em decorrência do aumento do chamado jornalismo digital.

Por isso, vamos mostrar em seguida neste artigo algumas possibilidades interessantes para quem deseja saber como conseguir uma renda extra escrevendo de forma constante e no conforto de sua casa ou escritório.

Renda extra escrevendo artigos

Uma das maneiras mais comuns para quem deseja ganhar uma complementação da renda principal por meio da escrita se refere à elaboração de artigos mas apesar da sua grande popularização é preciso, assim como em qualquer ramo profissional, preparação e conhecimentos específicos.

Para isso é importante contar com saberes avançados com relação à escrita em Português bem como as regras de gramática, concordância e ortografia para que sejam elaborados textos coerentes e sem erros grosseiros que possam dificultar a compreensão dos leitores.

Além disso, é essencial que os interessados nesta modalidade de atuação lucrativa tenham a capacidade de conseguir encontrar e organizar textos sobre os mais diversos assuntos cuidando para que não ocorra o plágio o qual consiste em crime e ainda leva ao seu descrédito enquanto escritor.

Depois de obter a capacitação necessária é preciso informar para o mundo virtual da internet que você está atuando enquanto redator web e para isso é interessante contar com um blog para a divulgação de seus trabalhos e atualização das atividades com o portfólio das empresas para as quais atua.

Quem está no começo deste tipo de atividade ou ainda quer encontrar possibilidades mais duradouras de trabalho pode buscar diversos sites específicos para esta modalidade de profissão como Get Ninjas, Workana, Blogolândia, Prolancer e outros.

No caso da criação de artigos em geral o seu valor é estipulado com base na quantidade de palavras feitas, como por exemplo, R$ 4,00 para artigos com 300 palavras e assim por diante. Mas estes valores podem ser maiores ou menores de acordo com a pretensão e atuação de cada pessoa que vai escrever os artigos.

O público-alvo de quem pretende ter uma renda extra escrevendo artigos é variada podendo ser para sites específicos como os mencionados anteriormente sendo que ocorre o pagamento para cada trabalho ou conjunto de artigos feitos.

Além disso, os seus artigos podem ser utilizados por agências de conteúdo as quais enviam as demandas necessárias para os mais variados clientes que surgem e repassam para os seus escritores de acordo com a capacidade e qualidade de cada um.

Outra boa fonte de renda para a venda de seus artigos são sites que são feitos especialmente para este fim no qual você recebe por artigo feito ou ainda obtém os lucros advindos dos cliques no mesmo em programas de fidelização como Google Adsense.

Nesta atuação para escrever artigos sob o aspecto da web é preciso diferenciar as duas modalidades possíveis de escrita que pode ser com a divulgação da autoria com o seu nome ou ainda na forma de Ghost Writter “Escritor Fantasma”.

Com relação a esta última forma de ser redator web a sua atuação consiste em escrever os artigos, enviar para quem os solicitou mas esta outra pessoa ou empresa é que assina por ele e você não aparece como autor do artigo ou texto em questão.

Renda extra escrevendo livros

Uma outra modalidade de renda extra escrevendo se refere à elaboração de livros no formato digital para o qual é preciso assim como os artigos de conhecimentos de redação e da língua portuguesa adequados.

Neste caso, de forma mais profunda, é necessário conhecer os assuntos que serão abordados nos livros de maneira mais completa sendo que os mesmos são utilizados para instruir e até mesmo capacitar outras pessoas em diferentes níveis de escolaridade.

Os livros podem ser feitos sobre matérias mais simples e do cotidiano como também podem ser elaborados para a venda em locais como portais de educação indo desde conhecimentos do ensino fundamental até disciplinas de pós-graduação.

Existem diferentes locais possíveis para a venda de livros feitos podendo a mesma ocorrer de maneira independente pelos seus autores como também a oferta deles para sites de ensino como Portal Educação ou também naqueles relacionados com aulas virtuais.

A grande vantagens da obtenção de renda extra com livros se refere ao seu valor maior que é na média de R$100,00 para os mais simples podendo chegar a até R$2.000,00 em casos de cursos completos.

Além disso, o livro ou curso criado pode ser disponibilizado para a venda com inúmeras compras que fazem a obtenção de um rendimento maior e em pouco tempo mas que depende basicamente da procura pelo tema feito e também pela qualidade do material ofertado.

Como organizar para a realização de renda extra escrevendo

Com a identificação das possibilidades para conseguir obter uma renda extra escrevendo artigos, livros e outras modalidades é preciso antes de se aventurar neste universo de organizar a forma como vai ser conduzido o processo.

Diante disso, caso esta atividade seja feita por você como um trabalho auxiliar se faz necessário determinar os horários e tempos que os mesmos serão feitos em harmonia com seu período de trabalho na ocupação principal.

Mas se a redação web for a sua principal forma de rendimentos você deve delimitar os horários em que irá fazer o trabalho respeitando os períodos de descanso, lazer e alimentação necessários para todas as pessoas.

Após a sua organização geral é necessário buscar os primeiros trabalhos com o envio de um currículo com suas qualificações bem como criando alguns artigos e materiais para a verificação de seus possíveis interessados do seu estilo de escrita.

A negociação desta modalidade de trabalho, é importante que você saiba, não é rápida ocorrendo uma análise dos possíveis clientes de seus artigos e livros e por isso não fique nervoso (a) já que algumas semanas serão necessárias para o sucesso de sua primeira encomenda.

No início você não terá muitos trabalhos já que a sua reputação e possibilidade de novos trabalhos vai demandar um certo período de tempo como em qualquer outra atividade profissional mais convencional.

Em todos os seus trabalhos é de fundamental relevância manter tanto a qualidade quanto a pontualidade na entrega ou envio dos trabalhos solicitados os quais irão ser a melhor propaganda para o seu futuro na escrita para o meio virtual.

E depois de um tempo os seus trabalhos a serem feitos irão aumentar de quantidade de forma grande e neste caso é preciso que ocorra uma organização para que tudo seja feito de acordo com as solicitações sem esquecimentos ou grandes atrasos.

Portanto, a utilização de renda extra escrevendo é uma chance muito interessante para conseguir de forma mais rápida e barata uma fonte adicional de recursos financeiros se tornando ainda uma referência neste mercado que cresce mais a cada dia que passa.